Anuncios

 

DEFININDO O TERMO “SUPERINTENDENTE”
A palavra vem do latim e significa "aquele que superintende" e em outros sinônimos da palavra encontramos também aquele que administra, dirige, gerencia, preside, supervisiona, inspeciona, fiscaliza, lidera, gerencia etc.
Anos atrás, ainda sem o conhecimento preciso sobre a etimologia da palavra, tive a oportunidade de exercer esse cargo por uma necessidade urgente da igreja onde congregava. Até então, eu era a líder do Departamento Infantil atuando nas possíveis faltas das professoras de qualquer das classes independente da faixa etária.

Tínhamos na época cinco salas, incluindo berçário, maternal, jardim, primários e juniores. No início, havia apenas um salão grande no porão da igreja, separado por divisórias, onde procurávamos organizar as salas, com exceção dos juniores que possuíam sua sala à parte.
Avaliando hoje a minha singela atuação, entendo que me envolvi de tal forma que, sem perceber, iniciei um trabalho de superintendência, já que haviam me solicitado o auxílio para tal tarefa.

Nosso superintendente era um irmão amoroso, e procurava sempre auxiliar cada professor em suas dificuldades com suas salas de aula. Sem me dar conta do tamanho da responsabilidade que me era atribuída, aos poucos foi percebendo que havia muitas brechas a serem tapadas, muitas ações deveriam ser realizadas para que a nossa escola alcançasse maior êxito no ensino da Palavra, pois compreendia que o crescimento da igreja poderia ser muito maior se tivéssemos uma ED e organizada em todos os âmbitos; assim me empenhei mais, na tarefa de ajudar o meu superintendente.

Certa vez, supervisionando as classes me surpreendi com uma professora que inocentemente em sua ignorância usava como introdução para a história, uma brincadeira de rodas com as crianças que, cantavam incentivadas pela professora a seguinte canção:
"Lencinho branco caiu no chão,
Moço bonito do meu coração,
Nossa senhora da conceição Pode jogar? Pode.
Ninguém vai olhar? Não......"

Acreditem, foi real! Eu é que quase não acreditei no que estava vendo e ouvindo.
Entrei discretamente e dei um jeitinho de parar com aquela canção que nem de longe se assemelhava com as nossas. Com a desculpa de um aviso qualquer que inventei naquele momento, consegui com que os pequeninos parassem com a brincadeira e com o pretexto de que o tempo já estava avançado pedi a professora que iniciasse a lição do dia, para que terminássemos na hora certa. É claro que no final da aula com muita cautela para não ferir ou magoar, conversei com ela que gentilmente entendeu o conselho e passou a procurar brincadeiras que edificam os pequeninos e que estavam ligadas à lição e fundamentadas na Palavra de Deus.

Dentro do Departamento Infantil, possuíamos uma equipe forte e comprometida com o ensino e crescimento das crianças, não obstante acabava sempre me envolvendo com as necessidades das demais classes.
Na atribuição de líder do Departamento Infantil procurava enxergar as necessidades básicas para que pudéssemos ter uma Escola Bíblica de boa qualidade.

Durante este período em que auxiliei o meu superintendente, na organização da EBD do Departamento Infantil, pude observar que as primeiras necessidades, partem do preparo do professor para cada classe com sua determinada faixa etária. Nesse processo de observação, pude perceber que muitos professores são chamados para lecionar em salas de EBD sem o conhecimento prévio necessário para tal tarefa. Em alguns casos por falta de obreiros, mas, o importante é reconhecer a necessidade da capacitação para uma tarefa tão significativa a fim de promover cursos ou condições para que tais professores possam participar, obtendo crescimento e maturidade.

A experiência vem com o tempo, entretanto, reconhecer a necessidade de conhecimentos básicos é de grande relevância.
Há quase quatro anos aproximadamente divididos em duas etapas, exerço a função de superintendente de EBD; no princípio com maiores dificuldades, hoje ainda com muitas dificuldades, porém com uma melhor visão sobre a tão importante tarefa de superintender.

Na busca de adquirir conhecimentos nessa área encontrei um manual excelente do pastor Claudionor de Andrade Corrêa, "Manual do Superintendente da Escola Dominical" encontramos valiosos conselhos sobre a função de superintender, dentre eles, que façamos com zelo e muito empenho não sendo remissos, mas administrando com o ardor de Neemias, desempenhando com a mestria de Zadoque quanto o Senhor Jesus lhe confiou, prestando conta de tudo como aqueles dois servos que, embora enfrentassem dificuldades, souberam negociar com os talentos recebidos; lembrando-nos de que fomos chamados para uma grande função; que possamos agir como fiéis despenseiros.

Compreendo que superintender é exercer a função básica de manter a EBD funcionando perfeita e harmoniosamente para que esta venha alcançar todos os seus objetivos, dando suporte aos professores e alunos, visando a organização, observando as metodologias de trabalho de cada professor e suas habilidades, observando quais as necessidades de melhorias em sua capacitação, fazendo investimentos em cursos de aprimoramento para professores, investindo ainda em material pedagógico que são de grande importância para o desenvolvimento das aulas, planejando e definindo objetivos. Dessa forma contemplaremos os frutos que aparecerão a cada aula, e a cada tema ministrado com amor e responsabilidade.

Concluindo:
Devemos compreender que as tarefas atribuídas a um superintendente de Escola Dominical, vai muito além de fazer a abertura e a finalização da Escola; tais atribuições são constituídas por: pontualidade, zelo, disciplina, amor, recursos, atividades, questionários, avaliações, condecorações etc.

Adotei em minha gestão como superintendente uma maneira de estimular os alunos com premiação fazendo a entrega de medalhas no final de cada trimestre, mas, principalmente a cada domingo entregando a classe vencedora um troféu. Esse troféu passa de classe em classe, pois é dado a classe vencedora por pontuação realizada em porcentagem de presença dos matriculados, presença de visitantes, respostas de perguntas e etc. Esta dinâmica tem sido muito estimulante entre nossos irmãos. Aprendemos que todo ser humano fica feliz ao ser recompensado pela realização de alguma tarefa, ou cumprimento de deveres. A Bíblia nos ensina que se formos féis até o fim, também receberemos uma grande recompensa, a coroa que Deus preparou para seus filhos.
Acesse aqui 4 Ferramentas de Subsídios para sua Escola Dominical

Prof. Anita Oyaizu
Fonte: Ensinador Cristão, n° 65 – Divulgação: Subsídios EBD


 
Top