Anuncios

 

TEXTO BÍBLICO – 1Timóteo 4.6-16
6 Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.
7 Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade;
8 Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir.
9 Esta palavra é fiel e digna de toda a aceitação;
10 Porque para isto trabalhamos e lutamos, pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.

11 Manda estas coisas e ensina-as.
12 Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza.
13 Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.
14 Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.
15 Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos.
16 Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.
DESTAQUE
"Cuide de você mesmo e tenha cuidado com o que ensina. Continue fazendo isso, pois assim você salvara tanto você mesmo como os que o escutam" (l Tm 4.16).
LEITURA DEVOCIONAL
SEG................................................................1Tm 6.5 – 10
TER................................................................Ec 11.8 - 10
QUA...............................................................2Co 13.1-7
QUI................................................................1Ts 5.17
SEX..........................................................Sl 119.97.101-104 SÁB................................................................Ec 12.1
DOM...............................................................Sl 19.7
APRESENTAÇÃO
Professor, constantemente vemos e ouvimos intelectuais da área da educação e da sociologia afirmando que o problema da sociedade é apenas e tão somente a falta (de) ou má educação. Tal concepção, longe de ser uma verdade plena e absoluta, é uma reprodução reducionistado pensamento filosófico da época do racionalismo, iluminismo e depois do positivismo, que afirmavam, dentre outras coisas, que se o homem tiver cultura e conhecimento ele será um ser maravilhoso. Entretanto, a primeira e a segunda guerra mundial nos mostraram a frágil idade desse argumento. Apenas um a obra transformadora dói Espírito Santo de Deus é que pode mudar este cenário (Jo 16.8; Ef 2.1-9). Não basta apenas informação. É preciso transformação (Fp 2.13; Rm 1.16,17; 1Co 1.17-21; Ef 4.28).
NOVAS LIÇÕES – CLIQUE E LEIA:
- Lições de Jovens – Clique aqui
- Lições de Adultos - Clique aqui
- Lições de Adolescentes - Clique aqui
- Subsídios para lições de Adultos - Clique aqui

Paulo já havia advertido a igreja de Efeso, que após sua partida, apareceriam lobos ferozes no meio dela que não teriam pena do rebanho (At 20.28-31). Agora, escrevendo ao jovem pastor daquela igreja, a profecia parece começar a se cumprir, pois de dentro daquela igreja começaram a surgir homens que abandonaram a fé e deram atenção a espíritos enganadores, hipócritas e mentirosos (1Tm 4.1-3). Após descrever os falsos mestres, Paulo passa a aconselhar o jovem Timóteo, o que veremos agora.

SERVOS DO SENHOR
Diante da crescente apostasia em seus dias e das doutrinas mentirosas ensinadas pelos falsos mestres, Timóteo é desafiado a se comportar como um bom servo de Cristo Jesus. E para isso ele deveria ensinar fielmente a verdade de Deus à igreja que estava sob seus cuidados, alimentando-se adequadamente da própria verdade que ensinava (4.6).
Para desmascarar os falsos mestres era preciso conhecê-los, compreender suas doutrinas e implicações práticas para então denunciar e refutar seus ensinamentos. Afinal de contas, o povo precisava ser advertido sobre as falsas doutrinas para não ser enganado. Grande era o desafio do jovem líder!

Na história da Igreja, de tempos em tempos, surgem falsos mestres disseminando seus falsos ensinos com interesse de conquistar a mente e o coração de cristãos despercebidos. Quem já não ouviu falar da famigerada "teologia da prosperidade", também conhecida como "confissão positiva", que ensina, dentre outras coisas, o poder da palavra falada e o direito inquestionável de o cristão ser rico e ter boa saúde. Tal ensino tem levado inúmeras pessoas a gritarem frases de efeito como: "eu determino", "eu ordeno", "eu trago à existência o que não existe", na tentativa de obrigar a Deus a realizar na vida de alguém o que é "profetizado" pela "fé".

Entretanto, as vidas de Jó, de Jesus, de Pedro, de João, de Tiago, de Paulo e de outros são uma prova da falência e do equívoco de tais ensinos, pois esses homens tiveram uma vida simples, cheia de dor e de sofrimento, sem nenhuma ostentação.

Não se esqueça da advertência do apóstolo ao jovem líder: "[...] essa gente pensa que a religião é um meio de enriquecer [...] os que querem ficar ricos caem em pecado, ao serem tentados [...] pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos" (1Tm 6.5,9,10).


AUXÍLIO DIDÂTICO
Prezado professor, explique aos alunos que apostasia significa o abandono ou deserção da fé. Diga que a apostasia é diferente de ignorância. Leia, abaixo, o texto do Dicionário Bíblico Wycliffe, pois vai ajudá-lo a explicar a diferença aos alunos. "A apostasia deve ser diferenciada da ignorância ou da falta de conhecimento, bem como da heresia, que é um conhecimento errado (2 Tm 2.25,26). Os homens podem ser salvos da ignorância, mas não da apostasia. Ela é caracterizada por uma rejeição deliberada da Divindade de Cristo (1Jo 2.22,23; Judas 4) e sua morte expiatória (Fp 3.18; 2 Pé 2.1;
Hb 10. 29)" (Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed. Rio dejaneiro: CPAD, 2009, p.161).

EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS
O segundo conselho de Paulo a Timóteo é: "faça sempre exercícios espirituais" (4.7). Certamente o apóstolo tinha em mente a imagem de um esportista, que antes de qualquer competição, e aliado a uma alimentação saudável e a um conhecimento aprofundado das regras do jogo, praticava regularmente exercícios físicos com a finalidade de se preparar para competir e, consequentemente, vencer a competição. Tal atleta precisava ter comprometimento, força de vontade e concentração para não se desviar do foco.

Semelhantemente o cristão precisa dessas características para não se desviar da verdade e se enveredar no caminho do ensino falso, da religião falsa, da vida falsa. Razão pela qual Paulo aconselha Timóteo a desenvolver a hábito de praticar regularmente exercícios espirituais que o tornem piedoso. Precisava correr em oração, se alimentar da Palavra temperada com jejum e quebrantamento, se abster do pecado. Paulo bem sabia que a vida do jovem pregador era mais importante que sua pregação; seus exemplos influenciariam mais que suas palavras. E, para isso, necessitaria dedicar tempo e energia em ações que o conduziriam ao aperfeiçoamento de caráter e de conduta.

Neste momento, ainda que rapidamente, vale uma reflexão sobre o devido cuidado com o corpo físico, tendo em vista que em nossa sociedade há uma super-valorização do corpo, da beleza, da aparência física. Como cristãos, não negamos o cuidado do corpo. Aliás, nem poderíamos, pois para nós o corpo não é uma prisão para a alma, um pedaço de carne sem valor; mas um templo onde o Espírito Santo habita (1Co 6.19,20).

Atitudes como alimentação saudável e exercícios físicos devem fazer parte da rotina diária de todo e qualquer cristão, a fim de evitar doenças futuras. Entretanto, o que precisamos evitar e até combater é a triste realidade do "culto ao corpo", experimentada por alguns de nossos jovens. Por isso, cuidar do corpo é mais que a obrigação de todo cristão, mas se a motivação não for glorificar a Deus, pecamos contra o Altíssimo e o corpo se torna um instrumento de idolatria.

Como é possível observar, o próprio Paulo atribui algum tipo de utilidade ao exercício físico, porém, quando comparado aos exercícios espirituais, percebe-se sua ineficácia em agregar benefícios eternos. Desta forma, Timóteo deve concentrar a maior parte do seu tempo exercitando-se em piedade, pois esta é proveitosa para tudo e seu resultado é a vida, tanto agora como no futuro (4.8). Essa é uma boa oportunidade para você rever suas prioridades. Está na hora de você dedicar mais tempo à leitura da Palavra de Deus, a vida de oração e a comunhão dos santos.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
Exercita-te a ti mesmo em piedade, isto é, dedique-se à religião prática. Esses que desejam ser piedosos precisam exercitar-se na piedade. Ela requer constante exercício. O motivo é tirado do ganho da piedade; [...] O ganho da piedade está muito ligado á promessa: e as promessas feitas estão relacionadas à vida de agora, mas especialmente à vida futura.

No Antigo Testamento, as promessas eram quase sempre bênçãos temporais, mas no Novo Testamento, são bênçãos espirituais e eternas. Se as pessoas piedosas recebem apenas poucas coisas boas na vida atual, receberão tanto mais na vida que há de vir... Precisamos não somente deixar de fazer o mal, mas aprender a fazer o bem (is 1.16,17) [...] Esses que de fato são verdadeiramente piedosos não serão perdedores no final, independentemente do que aconteça com aqueles que se satisfazem com o exercício corporal, porque a piedade tem a promessa [...]" (HENRY, Matthew. Comentário Bíblico Novo Testamento: Atos a Apocalipse. Ri o de Janeiro: CPAD, 2008, p.695).

NÃO PERMITA O DESPREZO
Apesar de sua pouca idade, o apóstolo Paulo recomenda a Timóteo a prática de exercícios espirituais, aconselhando-o a não permitir ser desprezado pelo fato de ser jovem, antes a se comportar como alguém que Deus quer usar para influenciar a outros e ser respeitado pelas pessoas, ou seja, sendo um exemplo "na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza" (4.12). Afinal de contas, era o seu caráter e não a sua idade que legitimariam sua liderança.

Paulo estava aconselhando a Timóteo a ensinar com autoridade e gentileza, evitando discussões inúteis (5.1; 6.20), a se comportar como representante de Jesus Cristo em toda sua vida (6.6-10), a ensinar e agir com amor verdadeiro (1Co 13.1-7), a construir um ambiente saudável para que a fé em Cristo fosse anunciada e a viver de maneira íntegra e coerente.

A partir do exemplo de Timóteo e do conselho do experiente Paulo, o adolescente cristão, que de forma pejorativa tem sido chamado de "aborrecente", deve demonstrar às pessoas seu comprometimento com Deus e com sua obra por intermédio de atitudes concretas. Com isso, não queremos dizer que você deve ser um adulto precoce que não se diverte, não tem conflitos decorrentes da faixa etária. Muito pelo contrário, entendemos que você deve ser um adolescente com "A" maiúsculo. Deve viver intensamente os dilemas, conflitos e alegrias de sua idade. Porém, evite as más companhias, as conversas indecentes e viva com responsabilidade, devoção e obediência a Deus (Ec 12.1-8). Seja radical em Jesus!

AUXILIO TEOLÓGICO
"[...] Podemos entender, em virtude do ambiente social no qual pagãos e judeus igualmente esperavam que uma pessoa tivesse entre 40 e 60 anos para ser qualificado a compreender e aconselhar, por que Timóteo, com 30 anos de idade, podeterestado hesitante em afirmar sua autoridade. É significativo a apresentação de novos critérios pelos quais a igreja deve avaliar os seus líderes. O que qualifica uma pessoa para a responsabilidade de liderança na igreja de Deus não é a idade, mas sim o caráter. Timóteo e os líderes devem dar exemplo para os crentes no modo de falar, na vida, no amor, na fé e na pureza" (RICHARDS, Lawrence 0. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p.471).

Revista de Adolescentes - Professor 4º Tr. 2016/Divulgação: www.sub-ebd.blogspot.com
 
Top