FECHAR
Clique e acesse
 

Leitura Bíblica:
Mateus 24.36: “Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai”.
De fato nem os seres humanos e nem mesmo os anjos não conhecem nem o dia e nem a hora da Segunda Vinda de Jesus (Mc14.35).
OS ANJOS NÃO SABEM

Muito embora todos os seres angelicais desfrutem de intimidade com Deus, voando ao redor de seu trono e atendendo às suas ordens (Is 6.2-7), bem como olhando para ele constantemente (Mt 18.10), eles não possuem conhecimento sobre o momento da volta de Cristo.
Em relação
a Jesus, temos que levar em considerações as duas naturezas.
Jesus em sua natureza humana não conhecia o que somente a onisciência de Deus conhece.
Mas olhando pela natureza divina de Jesus, ele possuem os atributos divinos tanto da onisciência, da onipotência e da onipresença. Sendo assim nada está oculto ao seu conhecimento.
Jesus possui atributos divinos
a) Onipotência. Jesus disse:''.. .É-me dado todo poder no céu e na terra'' (Mt 28.18b). Ele tem poder sobre a natureza (Lc 4.38- 40) sobre os demônios (Mt 8.16; 9.35) e até sobre a morte (Jo 11.43,44). Ele tem poder para guardar (Jo 10.28), e tudo está sujeito debaixo de seus pés (Hb 2.8) e Ele sustenta todas as coisas com a palavra do seu poder (Hb 1.3).
b) Onisciência. Pedro disse para Jesus: "...Tu sabes tudo..." (Jo 21.17). Jesus sabia os segredos dos homens (Jo 6.6; 4.16-19; 2.24; Mc 2.8; Rm 2.16).
c) Onipresença. Jesus afirmou: "...Estou convosco todos os dias..." (Mt 28.20) e Ele prometeu que quando dois ou três estivessem reunidos em seu nome, Ele estaria presente (Mt 18.20). Como cabeça da Igreja (Ef 1.22,23; 4.10) Ele predomina todas as coisas.
d) Jesus possui a eternidade em si (Is 6.9; Dn 7.14; Mq 5.2; Cl 1.17; Jo 1.3,27).
e) Jesus está cheio de uma imensidade de glória (Jo 1.14; 2.14; Mt 16.27; Cl 2.9).
f) Jesus possui imutabilidade (Ml 3.6; Hb 13.8; 1.12).
A frase, nem o Filho, indica que o conhecimento perfeito de todos os membros da Deidade era parte daquilo que Jesus voluntariamente se absteve de usar durante o seu ministério terreno, exceto naqueles momentos em que esse conhecimento foi necessário ao seu propósito.
Quando Jesus disse que nem mesmo Ele sabia quando seria o final, Ele estava afirmando as suas limitações como humano (veja Fp 2.5-8). Naturalmente, Deus Pai sabe a hora, e Jesus e o Pai são um só. Mas quando Jesus se tornou homem, Ele voluntariamente abriu mão do uso ilimitado dos seus atributos divinos.
Na terra, Jesus deixou de lado as suas prerrogativas divinas e sujeitou-se à vontade do seu Pai.

Conclusão
Resta-nos concluir esta questão de seguinte maneira. Jesus em sua natureza humana não sabia da hora de sua segunda vinda. Mas através de sua natureza divina, Ele tudo sabe.
Embora Jesus fosse plenamente Deus (Jo 1.1,14), ao tornar-se homem ele voluntariamente restringiu o uso de certos atributos divinos (Fp 2.6-8). Ele não os manifestou senão em relação ao Pai (Jo 4.34; 5.30; 6.38). Ele demonstrou a sua onisciência em diversas ocasiões (Jo 2.25; 13.3), mas voluntariamente restringiu essa onisciência apenas às coisas que Deus queria que ele soubesse durante os dias de sua humanidade (1Jo 151.5). Era esse o caso em relação ao conhecimento sobro o dia e a hora do sua volta.
Depois de ressurreto, Jesus reassumiu o seu conhecimento divino pleno ( Mt 28.18; At 1.7).

 
Top