FECHAR
Clique e acesse
 

INTRODUÇÃO.
Discorreremos a cerca de algumas definições do termo “teologia”. Falaremos sobre alguns ramos da teologia e recordaremos cinco verdades relativas a teologia.
I. Definindo Teologia
1. Definição etimológica.
A palavra “teologia” deriva de theos e logos, aquela significando “Deus” e esta, “palavra”, “fala”, “discurso”; portanto, “palavra acerca de Deus”, “fala acerca de Deus”, “discurso acerca de Deus”.
No sentido mais estreito, como indica a etimologia, a teologia não trata outro assunto senão do próprio Deus: seu ser e atributos.
Entretanto, como costuma acontecer agora, a palavra é usada em referência não só a Deus, mas também a todas as suas relações com o mundo e o homem. Na teologia, nunca deixamos a área do falar acerca de Deus: a teologia é teocêntrica do começo ao fim.
Leia também:

- A TEOLOGIA DA ADOÇÃO

- A leitura investigativa da bíblia

- Artigos bíblicos

2. Definição abrangente.
A palavra “teologia” é também com frequência empregada como um termo totalmente abrangente que diz respeito ao estudo de qualquer assunto que se refira à Bíblia, à igreja e à vida cristã.
A teologia pode ser definida como um estudo que, por meio da participação na fé religiosa e reflexão sobre ela, procura expressar o conteúdo dessa fé na linguagem mais clara e coerente possível.

II. A teologia na prática
1. A teologia é uma disciplina intelectual.
É uma “logia” e, portanto, a reflexão sobre certa área do conhecimento e a ordenação dela. É um modo de amar a Deus com todo o entendimento (Mt 22.37) e, assim, um trabalho mental de amor que procura apresentar da maneira mais convincente possível os caminhos de Deus com o homem.

2. A teologia é sistemática.
A palavra “sistema” indica o caráter entrelaçado e interdependente de todas as doutrinas que formam a teologia. Sob certos aspectos a expressão “teologia sistemática” é uma tautologia, pois a teologia em si é uma explicação ordenada e, assim, implica procedimentos sistemáticos. Entretanto, a expressão passou a ser largamente utilizada para diferenciá-la da “teologia bíblica”, da “teologia histórica” e da “teologia prática”.
A expressão “teologia doutrinal” é muitas vezes usada em referência essencialmente à mesma área que a “teologia sistemática”. Uma vez que a teologia trata da articulação dos conteúdos da fé cristã (as doutrinas, portanto), ela é tanto sistemática como doutrinai. Uma vez que a palavra “sistemática” expressa a articulação e a palavra “doutrinai”, o conteúdo, os termos podem ser usados de maneira intercambiável.

3. Outras formas de teologia.
a) Teologia Bíblica.
A teologia bíblica é a organização e explicação ordenada dos ensinos da Bíblia. Ela pode ser subdividida em teologia do AT e teologia do NT e, ainda mais, por exemplo, em teologia paulina e joanina.

b) Teologia Histórica.
A teologia histórica apresenta de maneira ordenada como a igreja, ao longo dos séculos, tem recebido e articulado a fé cristã em credos, confissões e outras formulações.

c) Teologia Prática.
A teologia prática é um estudo ordenado da maneira pela qual a fé cristã é praticada: por meio da pregação, ensino, aconselhamento, e assim por diante.

d) Teologia Dogmática.
A teologia dogmática (ou simplesmente “dogmática”) refere-se em especial à teologia conforme apresentada nos dogmas, credos e pronunciamentos da igreja.
Os dogmas dizem respeito a doutrinas aceitas pela igreja ou por uma igreja em particular — o que é aceito e crido. Assim, a teologia dogmática procura expor aquelas doutrinas com a maior clareza possível.
A teologia dogmática, por conseguinte, mantém um relacionamento estreito com a teologia histórica por se concentrar em formulações históricas da fé.
A teologia dogmática tem ligação mais estreita com as formulações da igreja na Igreja católica romana do que nas igrejas protestantes.
Embora toda teologia dogmática seja sistemática, nem toda teologia sistemática é dogmática; ela pode ser mais bíblica ou mesmo mais filosófica.

e) Apologética Cristã.
É a disciplina teológica que apresenta argumentos e evidências em favor da validade da fé cristã. Em 1 Pedro 3.15, estão as palavras: “Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês”.
Observe também 2Coríntios 10.5: “Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo”.
O apologista procura prover, na medida do possível, uma defesa racional da fé cristã.

f) Ética Cristã.
A ética, a disciplina que trata da conduta moral, pode ser uma busca totalmente secular — por exemplo, no estudo da ética aristotélica. Mas, desde que a ética seja ética cristã, há uma ligação vital com a teologia.
Para o cristão, a fé volta-se não só para o amor a Deus, mas também para o amor ao próximo. Sempre que o assunto é a relação com o próximo, estamos no campo da ética.
O cristianismo está ligado tanto à fé como à moral; uma sem a outra é teologia truncada. Nesse sentido, a ética é idêntica à teologia em sua dimensão moral.

III. Verdades sobre a teologia
1. O centro da teologia é Deus.
Embora a teologia trate de todo o campo da verdade cristã, o ponto focal é Deus: sua relação com o Universo e o homem.
2. A teologia apresenta o que a fé cristã ensina, afirma, considera verdadeiro: suas doutrinas.
3. A teologia é, pois, serva da fé cristã.
4. Uma “escola de teologia” é onde se estudam muitas disciplinas: Bíblia, história da igreja, ministérios práticos.
Nenhum desses estudos, como tais, procuram explicar o conteúdo da fé cristã; mas todos são estreitamente ligados uns aos outros e ao conteúdo da fé. Neste sentido amplo, uma pessoa teologicamente bem instruída e treinada está habilitada nessas disciplinas afins.
5. O teólogo nunca ostentará ou empregará demais a razão, pois embora não consiga, por meio de sua razão, compreender nem elucidar plenamente a verdade cristã, ele é chamado a expressar com a maior clareza possível o que é declarado nos mistérios da fé. A teologia, por conseguinte, é “fé em busca do entendimento”.

Estudo adaptado por: Jair Alves
Fonte Bibliográfica:
Teologia Sistemática: Uma perspectiva Pentecostal
Autor: J. Roman Williams

Editora: Vida
 
Top