FECHAR
Clique e acesse
 

As Escrituras do Novo Testamento contêm uma doutrina de salvação para os pecadores que se encontram perdidos e uma doutrina de galardões para os salvos que prestaram fiéis serviços. E da maior importância para a correta compreensão da Palavra que o estudioso saiba distinguir claramente entre ambas. Essa distinção pode ser vista através da cuidadosa observação dos seguintes contrastes.


A SALVAÇÃO É UM DOM GRATUITO
"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva" (Jo 4.10).
"O vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite." (Is 55.1).
"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida" (Ap 22.17).
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm 6.23).
"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2.8,9).
Contudo, em contraste com a gratuidade da salvação, note que aquelas obras que são agradáveis a Deus serão recompensadas.

OBRAS AGRADÁVEIS A DEUS SERÃO RECOMPENSADAS
"E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão" (Mt 10.42).
"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada" (2 Tm 4.7,8).
"E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra" (Ap 22.12).
"Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível" (1 Co 9.24,25).

"E ele lhe disse: Bem está, servo bom, porque no mínimo foste fiel, sobre dez cidades terás autoridade" (Lc 19.17).
"Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo" (1 Co 3.11-15).

"Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida" (Ap 2.10). Não haveriam de receber vida - os santos que sofriam em Esmirna possuíam vida, vida eterna, e estavam sofrendo em nome da justiça - haveriam, sim, de receber a coroa da vida.

As coroas são símbolos de galardão, de distinções alcançadas. Pode-se observar que quatro coroas são mencionadas: a da alegria, ou gozo, recompensa pelo ministério (F14.1; 1 Ts 2.19); a da justiça, recompensa de fidelidade no testemunho (2 Tm 4.8); a da vida, recompensa de fidelidade sob a provação (Tg 1.12; Ap 2.10); a coroa de glória, recompensa de fidelidade sob o sofrimento (1 Pe 5.4; Hb 2.9).

A SALVAÇÃO É POSSUÍDA NO PRESENTE
"Aquele que crê no Filho tem a vida eterna" (Jo 3.36).
" Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida" (Jo 5.24).
"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna" (Jo 6.47).
"Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça" (2 Tm 1.9).
"E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz" (Lc 7.50).
"Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo" (Tt 3.5).
"E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho" (1 Jo 5.11).
Estes galardões, porém, serão dados numa época futura.

"Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras" (Mt 16.27).
"Mas recompensado te será na ressurreição dos justos" (Lc 14.14).
"E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra" (Ap 22.12).
"E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória" (1 Pe 5.4).
"Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia" (2 Tm 4.8).
"E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles" (Mt 25.19).
O propósito de Deus ao prometer galardoar com honras celestiais e eternas o serviço fiel de seus santos é fazer com que não se concentrem na busca por riquezas e prazeres terrenos, sustentá-los no calor da perseguição e encorajá-los no exercício de virtudes cristãs. Por fim, atentemos ao aviso (Ap 3.11). (Veja Dn 12.3; Mt 5.11,12; Mt 10.41,42; Lc 12.35-37; Lc 14.12,14; Jo 4.35,36; Cl 3.22-24; 2 Tm 4.8; Hb 6.10; Hb 11.8-10,24-27; Hb 12.2,3).

Autor: C. I. Scofield
 
Top