FECHAR
Clique e acesse
 

TEXTO BÍBLICO – Colossenses 3. 1-16
1 PORTANTO, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
3 Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.
4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.

5 Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;
6 Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência;
7 Nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas.
8 Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca.
9 Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos,
10 E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;
11 Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.
12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;
13 Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.
14 E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.
15 E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.
16 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração.
DESTAQUE
"Vocês são povo de Deus. Ele os amou e os escolheu para serem dele. Portanto, vistam-se de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência." (Cl 3.12)
LEITURA DEVOCIONAL
SEG.........................................................Rm 6.5-8
TER..........................................................Ef 2.5,6
QUA..........................................................Mt 6.33
QUI...........................................................Sl 119.19
SEX............................................................Jo 17.14 SÁB............................................................Gl 5.16
DOM...........................................................1Ts 4.1-4
APRESENTAÇÃO
Professor, educar não é uma tarefa fácil, rápida, desprovida de reflexão e diálogo; não ocorre apenas em um ambiente geográfico previamente definido; muito menos é algo que se concretiza na mera transferência de informações da cabeça do professor para a cabeça do aluno. Ao contrário, educar é um empreendimento extremamente trabalhoso; requer tempo, dedicação, pesquisa, diálogo, criatividade, dinamismo, integralidade, reflexão e amor. Quanto mais uma educação cristã que tem em Cristo o seu fundamento e seu ensinamento como verdade plena, absoluta e eterna?!
Para o desenvolvimento fiel desta tarefa, você precisará atingir três objetivos:
1) Amar Quem o vocacionou para o ministério do ensino (Deus), bem como àqueles que são a razão de sua vocação (alunos);
2) Ser humilde para com as pessoas e com o ensino; e
3) orar, expressando profunda dependência de Deus.
NOVAS LIÇÕES – CLIQUE E LEIA:
- Lições de Jovens – Clique aqui
- Lições de Adultos - Clique aqui
- Lições de Adolescentes - Clique aqui
- Subsídios para lições de Adultos - Clique aqui
Paulo escreveu aos colossenses, quando esteve preso em Roma, com a finalidade de combater algumas doutrinas novas que estavam sendo ensinadas na igreja, e ameaçando o futuro espiritual daquela comunidade (Cl 2.8). Segundo o comentarista bíblico Warren Wiersbe é possível perceber que esses novos ensinamentos eram uma "combinação de filosofias orientais e de legalismo judaico com elementos de uma crença que os estudiosos da Bíblia chamam de gnosticismo". Esse grupo acreditava ser conhecedor das verdades profundas de Deus. Achavam-se melhores do que os outros.

JUNTO DO PAI
Contraditando os falsos ensinamentos, o apóstolo Paulo passa a mostrar aos colossenses que a nova vida que passamos a viver em Cristo é marcada por três importantes momentos que falam sobre o nosso relacionamento com Ele, a saber: morte, ressurreição e ocultamente.

a) Momento em que fomos mortos com Cristo (3.3).
Estávamos mortos espiritualmente antes de conhecermos a Jesus Cristo e termos sido convencidos pelo seu Espírito a entregar nossa vida ao seu grande amor (Ef 2.1). Ao nos rendermos à graça de Deus fomos mortos em sua morte. Ou seja, fomos crucificados com Cristo (Rm 6.5-8; Gl 2.20) e igualmente para o mundo (Gl 6.14). Razão pela qual podemos alcançar vitória sobre a nossa velha natureza caída (carne) que conspira diuturnamente contra o Espírito Santo (Gl 5.16-18).

b) Momento em que fomos ressuscitados com Cristo (3.1).
Ao experimentarmos sua morte, recebemos o direito de desfrutarmos sua vida na ressurreição (Ef 2.5,6; Cl 2.13). Jesus nos tirou da morte e nos colocou nas regiões celestiais. Agora devemos viver comprometidos em buscar com empenho as "coisas que são do céu, onde Cristo está sentado ao lado direito de Deus". Nós temos uma certidão de nascimento espiritual!

c) Momento em que fomos escondidos em Cristo (3.3).
Nossa vida não é mais do mundo, mas de Cristo. Nosso prazer não está no pecado, mas na santidade. Não nos escondemos mais de Deus por causa do pecado, mas fomos escondidos em Cristo para triunfarmos sobre o pecado. Estamos escondidos em Cristo e unidos a Deus. Nós temos um selo de propriedade espiritual!

Em Cristo, somos novas criaturas, ressurretas e escondidas para desfrutarmos de um relacionamento pleno com Deus, com o próximo e com a Criação. O desânimo não deve nos parar, os inimigos não devem nos amedrontar, os falsos mestres não devem nos afastar da verdade. Olhemos para o alto e vejamos Cristo assentado à direita de Deus. Então, perceberemos que nós estamos seguros, pois nossa vida está escondida em Cristo Jesus, o nosso Senhor.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
Morrer e ressuscitar com Cristo
A existência do crente está tão identificada com Jesus, que Paulo escreve sobre morrer com Cristo 'quanto aos rudimentos do mundo' e ressuscitar com Ele ([Colossenses] 2.20; 3.11). Essa linguagem repete a imagem de
[Colossenses] 2.9-15. Ela reflete a mudança de identidade e submissão para que os padrões, métodos e forças criadas do mundo não mais definam a vida. Em vez disso, Deus, que os libertou em Cristo, guia e define a vida. Assim, aquele que tem a mente voltada para o céu não deve fugir nem retrair-se, mas refletir as características divinas da nova vida que Deus disponibilizou para os crentes (3.1-17)11 (ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2010, p.336).

PENSANDO NO QUE IMPORTA
O ser humano pensa o tempo todo. Não conseguimos viver um minuto sequer sem produzir ou sermos surpreendidos por algum tipo de pensamento, seja bom ou ruim. Pensamos na vida, na morte, no passado, no presente, no futuro, na crise, na dor, no casamento, na profissão, no namoro, na igreja, no céu, na terra. Entretanto, devemos ter cuidado com o tipo de pensamento que produzimos, pois como acertadamente afirmou o Dr. Augusto Cury: "quem é exigente com a qualidade dos produtos que consome, mas não com a qualidade dos pensamentos que produz, trai sua saúde psíquica".
O apóstolo Paulo convoca aqueles que nasceram de novo a concentrar seus pensamentos nas "coisas lá do alto e não nas que são aqui da terra" (3.2). Isso significa dizer que precisamos empenhar tempo pensando nas coisas de Deus e do seu Reino. Nossa vida não deve ser refém de pensamentos temporais, medíocres e sem esperanças, antes deve ser oxigenada pela eternidade, pelo céu. Devemos buscar primeiro o Reino dos céus e a sua justiça, pois as coisas que nos são necessárias nos serão acrescentadas (Mt 6.33).

Pensar nas coisas do alta não significa alienação com as coisas de baixo. Pelo contrário, é um convite a colocarmos as coisas em seu devido lugar. E viver na terra sem tirar os olhos do céu; é possuir endereço fixo lembrando-nos de que somos peregrinos (SI 119.19; l Pé 2.11); é conquistar coisas sem ser conquistado por elas (Mc 10.17-31); é ter consciência de que estamos no mundo, mas não somos do mundo (jo 17.14); é viver a uberdade oferecida pelo Evangelho de Cristo (Cl 2.16-23); é enfrentar a vida sob uma perspectiva celestial.

Que o conselho de Paulo aos irmãos de Colossos seja ouvido e considerado por nós: "Tenham cuidado para que ninguém os torne escravos por meio de argumentos sem valor, que vem da sabedoria humana. Essas coisas vêm dos ensinamentos de criaturas humanas e dos espíritos que dominam o universo e não de Cristo" (Cl 2.8). Domine seus pensamentos humanos levando-os a obedecerem a Cristo (2 Co 10.5). Pense nas coisas do alto!

AUXILIO TEOLÓGICO
"Portanto, seja ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima (Colossenses 3.1). A palavra grega é zeteite, que significa literalmente 'buscar'. A palavra indica tanto o foco quanto a urgência. Seu tempo verbal no imperativo presente indica uma ação contínua. Portanto, mantenha sua vida no foco correto, e continue a buscar as coisas do alto [...] Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra (3.2). A palavra grega é phroneite, que significa 'considerar' no sentido de 'julgar', 'prestar atenção', 'estar atento' ou 'ser sensato e razoável1. A espiritualidade cristã não é simplesmente uma paixão por santidade, mas é um modo de pensar; uma orientação para a vida que não é terrena em natureza, mas que constantemente leva em consideração tanto a Cristo quanto a sua perspectiva" (RICHARDS, Lawrence 0. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p.450).

VESTINDO A ROUPA DA SANTIDADE
Paulo chama nossa atenção para o fato de não podermos permitir que a nossa velha natureza assuma o controle de nossas palavras e atitudes. £ para isso, ele diz que devemos "matá-la" (Cl 3.5). Somente aqueles que foram mortos e ressuscitados com Cristo são espiritualmente capazes de matar os desejos pecaminosos que os tentam controlar, pois eles são guiados pelo Espírito Santo (Gl 5.16).

O apóstolo afirma que algumas práticas da velha vida não combinam mais com a nova vida baseada na comunhão com Jesus, a ponto de orientar os irmãos a abandonarem-nas por definitivo. Em sua lista (3.5), Paulo cita cinco pecados relacionados à sexualidade (imoralidade, indecência, paixões más, maus desejos e cobiça).

Quem alimenta esses tipos de desejos sempre encontra uma maneira de satisfazê-los, é só uma questão de tempo. Em tempos como os nossos, de frouxidão moral, devemos rechaçar toda prática imoral, pois ela não apenas seduz e escraviza aqueles que a experimentam, mas distorce a verdadeira sexualidade conforme ensinam as Sagradas Escrituras. Ou seja, ela conduz seus adeptos a viver na contramão do projeto de Deus para o casamento. Paulo faz questão de destacar àqueles que praticam tais atitudes que o castigo de Deus cairá sobre os que não o obedecem (3.6).

Em seguida, o apóstolo condena a prática dos pecados relacionais, tais como a raiva, a paixão, o ódio, o insulto, a conversa indecente e a mentira (3.8,9). O ser humano está tão acostumado com esses tipos de pecados que acaba interpretando-os como menos nocivos à vida cristã. Esses pecados des-troem relacionamentos, criam confusão no meio da igreja e põem em risco a comunhão do Corpo de Cristo. Não se engane, Deus não se deixa escarnecer!
Devemos sempre nos lembrar que em Cristo nos despimos da velha natureza e nos vestimos da nova natureza. Somos convocados a nos vestir de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência. Nossas novas vestes são roupas de santidade, amor, paz e perdão. Somos seu povo (3.10-16).

AUXILIO TEOLÓGICO
"'Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena' (Cl 3.5-11, ARA). O maior inimigo do cristão não esta no exterior, mas no interior. E a 'natureza terrena' que luta para se expressar em nossas atitudes e atos. Nós precisamos estar alerta, reconhecer esta natureza pelo que ela é, e lidar imediatamente com a sua aparição. Como você pode reconhecer a natureza terrena? E esta natureza que se infiltra sempre que você pressente que está sentindo ira ou maldade, sempre que os seus pensamentos vagam pelo que é impuro, ou a sua imaginação se
concentra no que você faria se tivesse um milhão de dólares. £ o momento para lidar com isto é exatamente quando os primeiros pensamentos e sentimentos passam pela nossa consciência.

Como? Paulo disse, 'Mortificai' (ou 'Fazei morrer' v. 5, ARA) e explicou com a imagem de 'nos despirmos' do velho homem e 'nos vestirmos' com o novo.
A minha esposa gosta de experimentar roupas. Ela se orgulha, como professora, de parecer profissional, e é muito preocupada com a maneira como se veste. E é muito crítica com o que veste. O que parece bom na loja pode não estar bem pendurado, ou ter um corte justo demais, para ficar bem no seu corpo. Esta é a imagem do que Paulo está nos dizendo, aqui, na epístola aos colossenses. Dê uma boa olhada no espelho, e quando você sentir ira ou impureza ou maus desejos em você, decisivamente, rejeite-os. Estas coisas simplesmente não ficam bem em um cristão!
Deus tem um conjunto de roupas de muito melhor aparência para nós, um conjunto que nos serve e nos lisonjeia. E também que o honra." (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Devocional da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.882,883).

Revista de Adolescentes - Professor 4º Tr. 2016/Divulgação: www.sub-ebd.blogspot.com

Blog: Subsídios ebd
A ferramenta de Pesquisas e Estudos dos Professores e Alunos da Palavra de Deus" (www.sub-ebd.blogspot.com). 

 
Top