FECHAR
Clique e acesse
 

TEXTO BÍBLICO – 2Timóteo 1.1-15
1 TU, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.
2 E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.
3 Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.
4 Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra.
5 E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente.
6 O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos.

7 Considera o que digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo.
8 Lembra-te de que Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dentre os mortos, segundo o meu evangelho;
9 Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa.
10 Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna.
11 Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos;
12 Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará;
13 Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.
14 Traze estas coisas à memória, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes.
15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
DESTAQUE
"Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho." (2 Tm 2.15)

LEITURA DEVOCIONAL
SEG................................................................2Tm 2.22
TER................................................................Mt 5.10 - 12
QUA...............................................................Hb 13.23
QUI................................................................Jo 17.16
SEX.................................................................1Co 9.24 - 27 SÁB...................................................................Hb 12.1-3
DOM...............................................................2Co 4.7
APRESENTAÇÃO
Caro professor, o grande educador cristão Howard Herndricks descreveu sete conceitos acerca do ensino, que se resumem basicamente na ideia de amaro ensino. ' Dentre eles, gostaria de destacara "Lei do Professor", que sinteticamente pode ser traduzida na seguinte sentença: "quem para de crescer hoje, para de ensinar amanhã". Tal lei escreve o compromisso que o professor deve ter com o aprendizado permanente. E preciso crescer sempre tanto em graça como em conhecimento, diante de Deus e dos homens. É para isso é preciso ler bastante, fazer cursos de atualização e conhecer bem os alunos.

Novamente prisioneiro de Roma, agora sem esperança de ser solto e acreditando aproximar-se o dia de sua morte (2 Tm 4.6), o apóstolo Paulo escreveu sua segunda carta ao pastar e filho na fé, Timóteo, com teor de despedida, exortação e advertência. Seu propósito era encorajar o jovem líder a dar continuidade ao seu ministério. Agora, veremos o quanto os conselhos de Paulo a Timóteo podem nos orientar hoje.
 
A LUTA DO DIA A DIA
Como representante da nova geração de líderes da igreja, Paulo diz a Timóteo que, em meio às lutas e aos sofrimentos experimentados por causa da fidelidade a Deus, ele deveria se fortalecer na graça do Pai revelada em Cristo Jesus (2.1). Paulo diz que Timóteo, o jovem pastor, devia enfrentar os desafios do ministério como "um fiel soldado de Cristo" (2.3). Com essa metáfora, o apóstolo procura estimular o tímido discípulo a desenvolver resistência, coragem e obediência. Pois o inevitável sofrimento viria sobre Timóteo (Hb 13.23). Entretanto, como soldado, ele não deveria se "envolver em negócios da vida civil", ou seja, deveria evitar os embaraços da vida, pois tinha que agradar o seu comandante (2.4).

AUXÍLIO TEOLÓGICO
O soldado, o atleta e o lavrador nos ensinam a mesma lição - perseverar até o fim - e, ao mesmo tempo, também nos ajudam a compreender outros requisitos para o serviço cristão.
O soldado deve confiar no comandante e desejar agradá-lo, de modo que obedecê-lo se torna essencial, mesmo quando são encontradas dificuldades. Agradar a Cristo nos dá resistência para suportar as dificuldades. O atleta aceita as regras da competição para cumprir o desafio do jogo, inclusive as suas dificuldades. [...] O soldado sujeita-se ao superior; o atleta, às normas da competição. [...] O crente submete-se a Jesus Cristo. Nele, nós temos um graciosa comandante: alguém que dá o exempla e as orientações para o nosso caminho e que recompensa o trabalho árduo e paciente dos seus servos" (Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal. Vol.2. Rio de Janeiro: CPAD, 2010, p.528).

PREPARADOS PARA CORRER
Além da figura do soldado que busca agradar o seu comandante, Paulo agora utiliza como exemplo a imagem do atleta em uma competição (2.5). Na antiguidade, além de buscar um bom condicionamento físico, os atletas precisavam compreender claramente as regras da competição de que participariam. Logo, ao propor a Timóteo essa metáfora, a intenção do apóstolo era instruir o jovem pastor, que como um atleta de Cristo, deveria correr a carreira da fé observando criteriosamente as regras do Senhor. Timóteo tinha de ser fiel e obediente em tudo ao Senhor que o salvara e o fizera membro do Corpo de Cristo, a Igreja. Não deveria correr para impressionar os torcedores da arquibancada da vida, mas para agradar a Jesus Cristo, o autor e consumador da fé. O alvo do jovem pastor não deveria ser a fama da criatura, mas a honra do Criador.

Você também foi chamado para ser um atleta de Cristo, para representá-lo na corrida da fé. Entretanto, é preciso que você entenda que não adianta chegar primeiro ou ser o mais bem preparado. O importante nesta corrida é sua lealdade e obediência ao Senhor. Não adianta honrá-lo com os lábios e difamá-lo com o coração distante (Mt 15.8); dizer que o ama em sua presença e negá-lo em sua ausência (Mt 26.31-35;69-75). A vida precisa ser vivida para a glória de Deus (1Co 10.31-33); aceite viver a boa, perfeita e agradável vontade de Deus (Rm 12.1,2).

AUXILIO DIDÁTICO
Prezado professor, explique que ser um crente de verdade e ter uma vida espiritual frutífera não é nada fácil. Precisamos nos santificar, orar, ler a Bíblia e jejuar. Mas, existe um prémio, uma recompensa para o crente fiel. Leia com os alunos 1Coríntios 9.24,25 e diga que '"o prémio', a coroa 'incorruptível', refere-se à vitória de obtermos a salvação eterna, o alvo precioso da vida cristã. Este alvo somente podemos atingir, abrindo mão de alguns dos nossos direitos, por amor ao próximo (1Co 8.7-13), e renunciando as coisas que nos eliminariam para a corrida espiritual (1Co 10.5-22)" (Bíblia de Estudo Pentecostal: CPAD, p. 1749).

VASO PREPARADO PARA TODA BOA OBRA
Vamos ver agora uma terceira metáfora utilizada por Paulo para auxiliar Timóteo na compreensão de sua grande responsabilidade. O apóstolo fala sobre as vasilhas ou vasos de uma casa. Em seu ensino, o apóstolo diz que em uma "casa grande não existem somente vasilhas de ouro e de prata, mas também de madeiras e de barro" (2.20). Aqui, Paulo divide os vasos da casa em duas categorias: primeiro, os de honra, feitos com materiais raros — ouro e prata — utilizados em ocasiões especiais; e depois, os de desonra, produzidos com materiais baratos — pau e barro.

Na verdade, o apóstolo está distinguindo entre os verdadeiros e os falsos mestres da Palavra, descritos em 2Timóteo 2.16-18. Os vasos verdadeiros são como os de materiais raros utilizados para ocasiões especiais, pois honram a Deus e servem aos homens com a boa notícia dos céus ao mundo, que é o evangelho verdadeiro. Jaós falsos não possuem valor algum. Por mais populares que sejam não passam de impostores hipócritas e desobedientes, pois não há verdade neles. São divulgadores de noticias velhas e sensacionalistas. Não são capazes de sobreviver a prova do fogo, são consumidos rapidamente.

Paulo convida Timóteo a uma vida santa e de boas obras. E, para isso, será preciso que o jovem discípulo "fuja das paixões da mocidade e procure viver uma vida carreta, com fé, amor e paz, junto com os que com um coração puro pedem ajuda ao Senhor" (2.22).

AUXÍLIO TEOLÓGICO
O achado arqueológico mais comum em terras bíblicas são pedaços de cerâmica quebrada. Quando Paulo falou dos muitos Vasos1 encontrados em cada casa, ele se referiu aos potes, às vasilhas e pratos de cerâmica e madeira, bem como aos de metal que guarneciam as casas do século I. Mas a sua referência a uma 'grande casa' e a ouro e prata deixou claro que ele tinha em mente a casa de uma pessoa realmente muito rica. Naturalmente, mesmo os ricos usavam os vasos mais comuns de barro para coisas comuns (para desonra'). Mas, assim como hoje usamos a melhor louça e a prataria para receber os convidados, o dono da casa reservou os seus melhores vasos para usar quando uma oportunidade de uso 'para honra' se apresentasse. O que Paulo quis dizer é que na igreja de Jesus todos vasos são úteis. Mas alguns, talvez por não terem se dedicado a seguir à justiça (v. 22), ou por não terem se purificado de uma atitude hostil (w. 24,25), são adequados somente para as tarefas mais comuns.

O empolgante é que Paulo sugeriu que cada um de nós pode se tonar um vaso apropriado para Deus usar nos propósitos mais nobres. Se quisermos ser 'idóneos para uso do Senhor e preparados para toda boa obra', você e eu precisamos nos purificar e nos comprometer com a santidade. Aplicação Pessoal: Para que sejamos usados, devemos estar em condições de ser usados (RlCHARDS, Lawrence O. Comentário Devocional da Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.913).




Revista de Adolescentes - Professor 4º Tr. 2016/Divulgação: www.sub-ebd.blogspot.com
 
Top