FECHAR
Clique e acesse
 

Muitos são os exemplos da fidelidade de Deus nas páginas da Bíblia Sagrada. Vemos Deus sendo fiel com Abraão, com José no Egito, com Elias em meio a grande seca de três anos e meio em Samaria (lição 9), com o povo Judeu no reinado de Assuero (lição 11), com o rei Josafá em meio à crise política (lição 10). Diante de qualquer crise que sua igreja possa enfrentar, seja política, religiosa, financeira e familiar, podemos descansar na fidelidade de Deus (2Tm 2.13).
Em resposta a Fidelidade de Deus (Sl 33.4), temos o compromisso de sermos fiéis, pois está escrito: “Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá (Salmos 101.6)”.
I. O QUE É A FIDELIDADE DE DEUS
1. DEFININDO FIDELIDADE
O dicionário português online (Dicio) define fidelidade a “ação e cumprir as obrigações e/ou compromissos que foram assumidos com outra pessoa”.
À fidelidade de Deus significa que Deus sempre fará o que disse e cumprirá o que prometeu (Nm 23.19; 2Sm 7.28; Sl 141.6). Ele é confiável. E nunca provará ser infiel aos que confiam no que ele diz. De fato, a essência da verdadeira fé é crer no que Deus diz e confiar que ele fará tudo o que prometeu.
LIÇÕES BÍBLICAS 2017

 Dt. 32.4 - “Deus é fidelidade e nele não há injustiça; é justo e reto”.
2. DEUS É FIEL
Ele é absolutamente digno de confiança; as suas palavras não falharão. Portanto, seu povo pode descansar em suas promessas. (Êxo. 34:6; Num. 23:19; Deut. 4:31; Jos. 21:43-45; 23:14; 1 Sam. 15:29; Jer. 4:28; Isa. 25:1; Ezeq. 12:25; Dan. 9:4; Miq. 7:20; Luc. 18:7, 8; Rom. 3:4; 15:8; 1 Cor. 1:9; 10:13; 2 Cor. 1:20; 1Tess. 5:24; 2 Tess. 3:3; 2 Tim. 2:13; Heb. 6:18; 10:23; 1 Ped. 4:19; Apoc. 15:3).
Deus é fiel apesar da infidelidade do ser humano (Rm 3.8; 11.29-32; 1Jo 3.20; Mt 10.33).
Este é um subsídio para a presente lição da classe de Adultos. Para a continuação da leitura de todo este subsídio, acesse aqui.

Seu poder soberano, sem a nossa ajuda,
Fez-nos do barro, e formou-nos como homens;
E, quando nos desviamos quais ovelhas perdidas,
Trouxe-nos novamente para o seu redil.
(Isaac Watts, Before Jehovah’s Awful Throne).

3. A FIDELIDADE DE NOSSO SALVADOR JESUS
“Mas se somos infiéis, Ele, entretanto, permenace fiel, pois não pode negar-se a si mesmo (2Tm 2.13 – KJA)”.
Observe que a palavra “infiéis”, (no grego aspisteo) não significa sem fé (isto é, “incrédulo ou descrente”), mas sem fidelidade.
Embora possamos cometer um deslize e hesitar, contudo, ele se coloca sempre ao nosso lado, estendendo-nos sua mão ajudadora, mostrando-se fiel para com todos aqueles que nele confiam. Isto não nos dá uma permissão para a falta de fé, mas alivia a nossa consciência quando falhamos, permitindo-nos voltar para o Pai e começar de novo. Deus não nega aqueles por quem Ele morreu, pois Ele não pode negar-se a si mesmo.
Se negarmos a fé e apostatarmos, Ele permanecerá fiel aos seus julgamentos como o é às suas promessas. Ele não pode mentir e agir contrariamente à sua Palavra ou a si mesmo, então, está sob a mesma obrigação, seja para amaldiçoar pelo pecado ou para abençoar pela justiça (2Tm 2.13). Assim como Jesus é fiel para salvar os que creem nele (Jo 3.16), Ele também é fiel para punir os que não creem (Jo 3.18).
O grande missionário J. Hudson Taylor costumava dizer: "Não conquistamos a vitória tentando parecer fiéis, mas sim olhando para Aquele que é fiel".
Clique e acesse
II. PAULO, EXEMPLO DE SERVO FIEL NO SOFRIMENTO
1. EXEMPLO DE FIDELIDADE EM MEIO AO SOFRIMENTO
a) Os acoites sofridos por Paulo (2Co 11.24)

Paulo recorda que cinco vezes recebeu 39 açoites das mãos dos judeus. A lei judaica (Dt 25.1-3) permitia que no máximo 40 açoites fossem aplicados a um criminoso, assim a prática judaica era parar em 39 para que um erro de contagem não os levasse a infringir a lei. Esse espancamento podia ser brutal, e sua aplicação ocorria nas sinagogas.

Como era empregado o método do açoite?
Após ter averiguado que o réu estava em boas condições físicas, suas mãos eram atadas a um poste, enquanto que suas costas e seu peito eram desnudados. Treze golpes eram aplicados no peito, e treze sobre cada ombro. Se a vítima morresse, nenhuma acusação era feita aos que tinham aplicado o castigo. Os açoites eram feitos de diversas tiras de couro, algumas vezes com ossos ou metais presos nas pontas, para infligir maior dor.
b) As varadas sofridas por Paulo (2Co 11.25)

Somente os romanos podiam espancar com varas. Contudo, Paulo foi açoitado com varas em Filipos (At 16.22-23).

c) Paulo foi apedrejado (2Co 11.25)
A ocasião em que Paulo foi apedrejado está registrada em Atos 14.19-20, onde foi dado como morto em Listra.
O apedrejamento era o procedimento normal para a execução da pena de morte. Talvez o pretexto fosse blasfêmia (At 6.11; 7.56), uma transgressão que, segundo a lei mosaica, deveria ser punida com a morte por apedrejamento (Lv 24.16).

d) Paulo sofreu naufrágio (2Co 11.25)

Como resultado de um desses naufrágios, Paulo passou uma noite e um dia à deriva no mar aberto.

e) Outros exemplos de sofrimentos de Paulo (2Co 11.26-33)
Este é um subsídio para a presente lição da classe de Adultos. Para a continuação da leitura de todo este subsídio, acesse aqui.
III. A FIDELIDADE CRISTÃ DIANTE DO SOFRIMENTO
1. PROMESSAS RELATIVAS AO SOFRIMENTO
Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará (2Tm 2.11,12).
a) Definindo sofrimento
A palavra "sofrer" (gr. hupomeno) aqui, significa suportar. Aqueles que perseverarem e permanecerem firmes na fé, até o fim, viverão (v. 11; Mt 10.22; 24.13) e reinarão com Cristo (2Tm 4.18; Ap 20.4).

Como o soldado, o crente precisa estar disposto a enfrentar dificuldades e sofrimentos, e a lutar espiritualmente com total dedicação ao seu Senhor (Ef 6.10-18). Como faz o atleta, o crente precisa estar disposto à renúncia, e a viver uma vida cristã de rígida disciplina (2Tm 2. 5). Como o agricultor, deve assumir o compromisso de trabalhar arduamente, e isso em horários prolongados (2Tm 2.6).
 
b) Os que serão rejeitados por Cristo
Cristo rejeitará, no dia do juízo, aqueles que não perseveraram e os que o negaram por palavras ou ações (2Tm 2.12; Mt 10.33; 25.1-12).
Note que negar a Cristo em 2Timóteo 2.12, refere-se a uma negação permanente e definitiva, como a de um apóstata, e não ao fracasso temporário de um verdadeiro cristão como Pedro (Mt 26.29-75).

Os que negam a Cristo como um apóstata dão evidência de que nunca verdadeiramente pertenceram a Ele (1Jo 2.19) e enfrentaram a terrível realidade de serem segados, um dia, por Cristo (Mt 10.33).
 
Top