FECHAR
Clique e acesse
 

Classe: Adolescentes/1°trimestre de 2017
TEXTO BÍBLICO
1Coríntios 12.11-12
DESTAQUE
"Porém é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá um dom diferente para cada pessoa, conforme ele quer." (1Co 12.11)
VEJA TAMBÉM
LEITURA DEVOCIONAL
SEG............................................................At 6.10;15.13-22
TER................................................................At 5.1-10
QUA.................................................................1Co14.24,25 QUI.................................................................Mc 11.22-24
SEX.................................................................Mt 4.23-25 SÁB................................................................1Jo 4.1
DOM.............................................................1Co 14.6,13,26 
Objetivos
- Definir Dons Espirituais;
- Destacar os Dons Espirituais;
- Afirmar a atualidade dos Dons Espirituais.
Material Didático
A Bíblia, Data Show, lousa.
Quebrando a Rotina
Professor, o estudo dessa semana é um tema espiritual, É importante relacionar o assunto dos Dons Espirituais com o Fruto do Espírito. Por isso, sugerimos que, após explicar cada dom espiritual, você leia com a classe Gaiatas 5.22.

Reproduza as qualidades do Fruto do Espírito para os alunos, Em seguida, correlacione-as com os Dons Espirituais.

• AMOR        -  LONGANIMIDADE             - FE (OU FIDELIDADE)
•GOZO         - BENIGNIDADE                   - MANSIDÃO
• PAZ            - BONDADE                          -TEMPERANÇA

Os dons espirituais estão disponíveis para a Igreja de hoje, independe da idade, da cor ou da posição social de uma pessoa. A Igreja de Cristo é um Corpo, cujos membros são vários e diversos. Por isso, o Senhor nosso Deus dispensou Dons Espirituais à sua noiva. Os dons são de graça, não podem ser vendidos ou barganhados, pois o uso dos dons tem o propósito de servir ao Corpo de Cristo e não se servir desse Corpo.


A manifestação dos Dons Espirituais novidade um discípulo de Jesus, expressão novidade de vida do crente diante de Deus e dos homens. Porém, muita atenção! Nem todas as manifestações são de Deus, Elas podem ser da vontade humana ou do Diabo. Portanto, além dos outros Dons Espirituais, um importante dom é o de discernimento. Para desbaratar todas as manifestações "espirituais" duvidosas, o Discernimento Espiritual deve manifestar-se na vida da Igreja. Boa aula!

Ora, qual o significado da palavra "dom"? Certamente você ouve esta palavrinha há um bom tempo. Mas quase sempre não conseguimos relacioná-la com a prática da vida cristã.

O nosso objetivo para a lição desta semana é o de estudar a atualidade dos Dons Espirituais. Uma vez que as Escrituras apresentam a bênção do Batismo no Espírito Santo, a imersão do crente nas "águas do Espírito", na mesma proporção, veremos a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade concedendo à Igreja "dons" ou "carismas" para o Corpo de Cristo atuar no mundo, e a Igreja pregando a Palavra com poder e a Graça de Deus. Através desta lição, mostraremos que o Espírito Santo atua na história da Igreja de Cristo, espalhada nos quatro cantos do mundo. Uma Igreja que não conta somente com a própria sabedoria, mas com a do Espírito. O Santo Espírito do Senhor nos ajuda a evangelizar, edificar vidas de amigos e chegados; a mostrar o quanto Ele atua no mundo. O Espírito Criador deseja usar crentes comprometidos com a Pessoa de Jesus de Nazaré e o seu Reino. Portanto, busque os Dons Espirituais de todo coração.


AUXILIO TEOLÓGICO
A Natureza Encarnacional dos Dons

Os crentes desempenham um papel vital no ministério dos dons. Romanos 12.1-3 nos diz para apresentarmos nosso corpo e mente como adoração espiritual e que testemos e aprovemos o que for a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Semelhantemente, 1Coríntios 12.1-3 nos adverte a não perdemos o controle do corpo e a não sermos enganados pela falsa doutrina, mas deixar Jesus ser Senhor. E Efésios 4.1-3 nos recomenda um viver digno da vocação divina, tomar a atitude carreta e manter a unidade do Espírito.

Nosso corpo é o templo do Espírito Santo e, portanto, deve estar envolvido na adoração. Muitas religiões pagãs ensinam um dualismo entre o corpo e o espírito. Para elas, o corpo e mau, uma prisão, ao passo que o espírito é bom e precisa ser liberto. Essa opinião era comum no pensamento grego.

Paulo conclama os coríntios a não se deixarem influenciar pelo passado pagão. Antes, perdiam o controle; como consequência, podiam dizer qualquer coisa e alegar que ela provinha do Espírito de Deus. O contexto bíblico dos dons não indica nenhuma perda de controle. Pelo contrário, à medida que o Espírito opera através de nós, temos mais controle do que nunca. Entreguemos nosso corpo e mente a Deus como instrumentos a seu serviço. Oferecemos-lhe a mente transformada e a colocamos debaixo do senhorio de Cristo, num espírito meigo e disciplinado, para deixar Deus operar através de nós. Efésios 4.1-3 diz-nos que as atitudes certas levam ao ministério eficaz. Por isso, o corpo, a mente e as atitudes ficam sendo instrumentos para a glória de Deus" (Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal, CPAD, 2007, p.469).

Dons do Espírito
Segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe, o termo "Dom" quer dizer "presente", "dádiva" ou "oferta". O Dom Espiritual é a manifestação do poder do Espírito Santo sobre a Igreja de Deus. É uma capacidade sobrenatural, carismas do Espírito para o adolescente cristão desempenhar uma função no Corpo de Cristo. Quando nos referimos aos "dons espirituais" não mencionamos os talentos naturais das pessoas, pois os dons não podem ser confundidos com habilidades e competências humanas. Igualmente, não podemos confundi-los com "o fruto do Espírito" (Gl 5.22), embora "o fruto" seja a manifestação do caráter cristão no mundo.

A distribuição dos Dons Espirituais na Igreja manifesta a diversidade da operação do Espírito Santo em favor do seu povo, tanto para edificar os membros da Igreja de Cristo quanto para nos auxiliar em nossa vida de devoção a Deus, isto é, na prática da oração, da leitura da Palavra, do jejum e nas muitas outras disciplinas espirituais. Não podemos ignorar esta grande oportunidade que a Terceira Pessoa da Trindade nos dá. O mundo de hoje traz muitos desafios à juventude cristã. São desafios na área sentimental, de caráter espiritual e na esfera intelectual. O Espírito Santo opera em nós e através de nós para vivermos uma vida espiritual dinâmica, intensa e poderosa. E Deus dispensando a sua Graça em favor do seu precioso povo!

AUXÍLIO TEOLÓGICO
Caro professor, neste tópico você pode comentar, se o assunto surgir, sobre os problemas dos extremismos e os abusos no uso dos dons. Os adolescentes, embora caladas, costumam brincar com manifestações que eles julguem 'engraçadas':
"[...] A Igreja mal completa três décadas quando Paulo confrontou este terceiro estágio em Corinto. Sem dúvida, o Espírito Santo descera sobre a comunidade grega. E com esta visitação, vieram os dons do Espírito. 'Nenhum dom vos falta' (1Co 1.7). Com os dons, todavia, surgiram o abuso e o uso incorreto. Quão venturoso foi para os pentecostais, de todas as épocas seguintes, a presença do professor Paulo para resgatar a Igreja da insensatez de sua própria igno­rância. Deus gostaria que todos os grupos Pentecostais tivessem alguém como Paulo para ajudá-los a atravessar as ciladas [...]. Talvez o tenham, mas em seu intenso fervor, falham em atender suas diretrizes, ou no mínimo não as compreendem" (Falar em Línguas, O Maior Dom?, 2005, CPAD, p.83).

Conceituando os Dons Espirituais

Em primeiro lugar, temos de deixar claro que é impossível conceituarmos a mani­festação do Espírito Santo. Não podemos analisá-la como se fosse um aparelho eletrônico que você ganhou de presente e depois começou a seguir uma série de comandos para ligá-lo, desligá-lo, configurá-lo, etc. Com o Espírito Santo não é assim! Ele não marca dia, hora e nem agenda mês para se manifestar e fazer-se presente e "visível" em nossas vidas.

Quando o apóstolo Paulo escreveu sobre os Dons Espirituais, em 1 Coríntios 12.1-11, ele não tinha o objetivo de classificar os dons como se fossem apenas nove mani­festações possíveis do Espírito em sua vida e na da Igreja.

O apóstolo simplesmente citou as maravilhas que o Espírito Santo distribuiu para cada pessoa que faz parte da Igreja de Cristo, principalmente as dos tempos do apóstolo. O objetivo do uso des­tes dons: Edificar o Corpo de Cristo, a Igre­ja, e auxiliar a vida de adoração do crente. Por isso, em seguida, veremos os principais dons de caráter espiritual mencionado pelo apóstolo Paulo:

A PALAVRA DE SABEDORIA (v. 8)
O dom da sabedoria tem a ver com des­vendar os planos, os propósitos e os cami­nhos de Deus para realizar alguma coisa que O glorifique e edifique a vida das pessoas. Mas trata-se de uma sabedoria diretamente de Deus. Também se relaciona a uma situa­ção específica da vida de uma pessoa em que Deus concede respostas ou conselhos pelos quais o raciocínio humano jamais chegaria (At 6.10; 15.13-22).

A PALAVRA DE CONHECIMENTO (v.8)
Um dom que revela a aplicação do ensino do Evangelho à vida cristã, bem como traz a tona fatos do conhecimento apenas de Deus, uma revelação a respeito de pessoas e da vida (At 5.1-10; 1 Co 14.24,25).

A FÉ (v.9)
Não se trata da "fé" que nos conduz à salvação, mas uma fé sobrenatural e especial trazida pelo Espírito Santo para capacitar o crente quanto à pregação do Evangelho. E uma inabalável certeza nos acontecimentos milagrosos proporcionados por Deus (Mc 11.22-24; Lc 17.6).

CURAS DIVINAS (v.9)
São dons para curar todas as sortes de enfermidades das pessoas por meios divi­nos e sobrenaturais. São curas diferentes para diversos tipos de doenças que teimam em atingir a vida de pessoas que creem em Jesus, o Filho de Deus. O Senhor nosso Deus, através do seu Filho Jesus Cristo, pode curar todas as enfermidades (Mt4.23-258; 11Co 12.11,30).

MILAGRES OU OPERAÇÃO DE MARAVI­LHAS (v. 10)
Refere-se a uma diversidade de manifes­tações sobrenaturais do Espírito de Deus. Estas manifestações interferem nas leis da natureza. São atos poderosos e divinos que revelam o Reino de Deus e sua superioridade sobre os espíritos do mal (Jo 6.2).

PROFECIA (v. 10)
Profetizar é "falar no lugar de Deus" de maneira que todos entendam o desejo de Deus para as suas vidas. O dom da manifestação momentânea do Espírito através da profecia pode converter o coração de um pecador quando lhe é revelado os segredos do coração. É uma capacitação especial, sob o im­pulso do Espírito Santo, dada ao crente para transmitir aos outros o sentimento, o pensa­mento e o desejo de Deus a nosso respeito.

DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS (v.8)
O dom da palavra de conhecimento pode se relacionarão "discernimento de espírito" que consiste em reconhecer e interpretar aquilo que vem da parte de Deus, dos homens ou do Diabo (l Jo 4.1). Julgar sabiamente as profecias, distinguindo se aquela mensagem vem da parte de Deus ou não.

VARIEDADE DE LÍNGUAS (v.10)
São línguas não aprendidas pelo método e capacitação humana usados para aprender­mos o inglês, o francês ou o espanhol. E uma manifestação sobrenatural do Espírito dado ao crente para falar línguas desconhecidas, mas que edifica maravilhosamente o "espírito" do cristão diante de Deus. E algo glorioso!

INTERPRETAÇÃO DAS LÍNGUAS (v.10)
Trata-se da capacidade sobrenatural do portador deste dom interpretar a própria língua desconhecida ou a de outrem. Quando o intérprete anuncia publicamente à Igreja a interpretação da língua, esta pode servir de preciosas lições quanto à oração, à ado­ração ou até mesmo como uma profecia da parte de Deus (l Co 14.6,13,26).

AUXÍLIO TEOLÓGICO
O Relacionamento entre os Dons e o Fruto
Qual o relacionamento entre os dons e o fruto do Espírito? O fruto tem a ver com o crescimento e o caráter; o modo da vida é o teste fundamental da autenticidade.
O fruto, em Gaiatas 5.22,23, consiste nas 'nove graças que perfazem o fruto do Espírito - o modo de vida dos que são revestidos pelo poder do Espírito que neles habita'. Jesus disse: 'Por seus frutos os conhecereis' (Mt 7.16-20; ver também Lc 6.43-45). Os aspectos do fruto estão entrelaçados de modo delicado nas três passagens que falam dos dons. Tanto em Gaiatas quanto nos textos que definem os dons, as qualidades do fruto fluem horizontalmente entre si no ministério (1Co 13; Rm 12.9,10; Ef 4.2). O tema principal de Gaiatas não é a justificação pela fé, embora pareça predominar. O fato é que o propósito da justificação pela fé é o andar no Espírito.
A mesma ênfase no andar (ou vida) no Espírito prevalece nas lições às igrejas na Ásia Menor (Éfeso), na Acaia (Corinto) e na Itália (Roma).
[...] A maturidade espiritual ajuda-nos a ter bons relacionamentos com as pessoas. Passamos a compreendê-las melhor e a reconhecer a melhor maneira de ministrar a elas. Devemos esforçar-nos para alcançar a união. As pessoas, ao observarem o nosso caráter e conduta, passarão até confiança em nós. A Igreja Primitiva escolheu seus sete primeiros diáconos com base na sua 'boa reputação' (At 6.3). Uma boa reputação confirmada pelo próximo é crucial à plena liberação do Espírito no ministério aos outros e ao crescimento da Igreja.

O fruto é a maneira de se exercer os dons. Cada fruto vem acondicionado no amor, e qualquer dom, mesmo na sua mais plena manifestação, nada é sem o amor. 'Por outro lado, a plenitude genuína do Espírito Santo forçosamente produzirá também frutos, por causa da vida renovada e enriquecida da comunhão com Cristo'. Conhecera amor, poder e graça de Deus, inspiradores de reverente temor, deve fazer de nós vasos de bênçãos cheios de ternura. Não merecemos os dons. Nem por isso Deus se nega a nos revestir de poder" (Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal, CPAD, 2007, pp.488,93).

Eu creio nos Dons e quero desfrutá-los
Os dons espirituais são atuais e estão disponíveis para quaisquer crentes — crianças, adolescentes, jovens, adultos ou idosos — serem instrumentos de Deus dispostos a expandir o Seu Reino e edificar a Igreja de Cristo no mundo.

Da mesma forma em relação ao Batismo no Espírito Santo, não há fórmulas mágicas para se receber um dom espiritual. Pela sua infinita e amorosa graça, Deus concede a cada crente lavado e remido pelo sangue de Jesus a oportunidade de ser instrumento disponível para o mundo e a Igreja de Cristo.

Para ser um portador dos dons, de acordo com a Bíblia, precisamos rogar ao Pai dons da sua parte. Aguardar essas promessas em oração, leitura da Palavra, entoando louvores a Deus. O nosso relacionamento com o Pai precisa ser aperfeiçoado, pois quando nos aproximamos dEle, Ele se aproxima de nós.

Recapitulando
Nesta lição estudamos os dons espirituais. Aprendemos que eles são o presente de Deus para a Igreja de Cristo no mundo. Estudamos nove carismas registrados em 1Corintios 12, mas percebemos que o texto não diz em nenhum momento que esses dons cessaram ou são uma lista fechada. O Espírito Santo sopra onde quer e trabalha na vida do ser humano com toda a liberdade.
Os dons estudados nesta lição foram: "Sabedoria", "Conhecimento", "Fé", "Curas", "Milagres", "Profecia", "Discernimento de Espírito", "Variedade de Línguas" e "Interpretação das Línguas". Estes dons estão disponíveis para você. Clame ao Pai e ele te concederá esta tão grande bênção. Não abra mão dos dons do Espírito!

Refletindo
1. O que os Dons Espirituais representam para você após o estudo desta lição?
A ideia é estimular que o aluno expresse o que aprendeu sobre os Dons Espirituais. Entretanto o professor deve fazer sanar as possíveis arestas.
2. Os Dons Espirituais não estão mais disponíveis atualmente? Não. Os Dons Espirituais estão disponíveis sim para todos os crentes.
3. Escolha pelo menos dois dos nove dons e fale sobre eles para a classe de acordo com a orientação do seu professor.
Deixe os alunos escolherem os dons e falarem a respeito. Você deve aparar as devidas arestas.


Revista de Adolescentes - Professor 1º Tr. 2017 - CPAD/Reverberação: www.sub-ebd.blogspot.com
 
Top