FECHAR
Clique e acesse
 

Lição Bíblica de Adolescentes
Trimestre: 2° de 2017
Editora: CPAD
Revista do Professor
Reverberação: Subsídios EBD
Outras Lições: Acesse Aqui
TEXTO BÍBLICO
Êxodo 2.1-10
Destaque
"Então a irmã da criança perguntou à princesa: — Quer que eu vá chamar uma mulher israelita para amamentar e criar esta criança para a senhora?" (Êx 2.7).
Leituras sugeridas – Clique e leia:

LEITURA DEVOCIONAL
SEG...................................................................Êx 1.17
TER...................................................................Êx 1.12
QUA................................................................. ....Êx 2.4 QUI......................................................................Êx 2.7
SEX......................................................................Êx 2.10
SÁB.....................................................................Êx 15.20
DOM.................................................................Êx 15.21
Objetivos
Mostrar que Deus usa crianças e adolescentes que o buscam;
Afirmar que Deus tem projeto grandioso na vida de cada um;
Estimular os alunos a agirem como Miriã
MATERIAL DIDÁTICO
Folha A4 ou lousa e caneta hidrocor para elaboração da dinâmic sugerida na seção Quebrando a Rotina.
 
Quebrando a rotina
Além de sutil, Miriã foi iluminada por Deus. A jovem irmã de Moisés o protegeu da morte e cuidou para que ele fosse instruído nos costumes do seu povo, bem como nos do Egito. Afinal de contas, Moisés seria educado para ser um príncipe egípcio.

Elabore uma dinâmica com os alunos, apresentando diversos problemas sociais e espirituais em tópicos; jovens usando drogas, se prostituindo, pais se separando, depressão, suicídio, etc. Permita aos alunos pensarem numa solução estratégica e espiritual para esses problemas. Separe um tópico (problema), para cada um. Em seguida, explique que deverão escrever a solução do problema para apresentá-la na próxima aula. Como incentivo aos alunos, você poderá premiá-los pelo desempenho. Ou se preferir, faça um fórum no facebook ou no Whatsapp, criando um grupo de adolescentes da escola dominical de sua igreja.

Estudando a bíblia

Como vão seus alunos, professor? Você tem acompanhado a vida deles? Sabemos que a adolescência é um período de muitas dúvidas e de pouca conversa com os adultos. Entretanto, é necessário manter os adolescentes por perto. Professor, você terá que ser não só um mestre, mas também um amigo, um conselheiro e um companheiro de jornada. Precisará ser uma pessoa que o seu aluno poderá contar para resolver algum problema.
O inimigo está pronto para atacar, bramando como um leão, esperando para tragar adolescentes cristãos, a fim de levá-los ao mundo. Por causa disso, é necessário você conduzir os seus alunos a uma vida na presença de Deus. Mostre que é possível ser usado por Deus para uma grande obra ainda na adolescência e que o Senhor tem um projeto na vida de cada um. Prepare com muito zelo esta lição, pensando no futuro que Deus tem para os seus alunos, e mantenha-os por perto, não perca nenhum de vista.

Todos nós sabemos a importância histórica e espiritual que Moisés tem para Israel. Embora tenha sido um grande líder, o libertador do povo de Deus não estaria vivo se não fosse a atitude sábia de sua irmã Miriã. Ela foi usada por Deus para salvar seu irmão de ser morto ainda bebé. Veremos nesta lição como Deus usou a sua sutileza a favor do seu povo.

Lançado no rio
Naqueles dias, o rei do Egito ficou grandemente indignado com o crescimento rápido dos hebreus nas terras do Egito. O povo de Deus agora servia aos egípcios como escravos de forma muito dura (Êx 1.12,14). Assim, por nascer muitas crianças hebreias, Faraó ordenou que as parteiras livrassem as meninas, mas que matassem os meninos. Porém, as parteiras temeram a Deus e não fizeram como Faraó ordenou, antes conservaram os meninos em vida. Vendo que não conseguia destruir os meninos que nasciam, Faraó deu ordem para que os lançassem no rio, porém, as meninas deveriam ser guardadas em vida. Mais uma vez tal ordem foi desobedecida, e Deus honrou as parteiras por esse feito e abençoou suas vidas.

Deus havia feito uma promessa a Abraão, de que sua semente se multiplicaria sobre a terra (Gn 17.5,6). O Senhor cumpre todas as promessas que faz a seus servos. Faraó estava sendo usado pelo Inimigo para destruir o povo de Israel, mas Deus sempre usa seus meios a fim de livrar o seu povo.

AUXILIO DIDÁTICO
Caro professor, ao iniciar a lição, é interessante que seus alunos compreendam o significado real da "sutileza" de Miriã. A palavra sutileza, aqui, não possui um sentido pejorativo, e sim apreciativo. De acordo com o Dicionário Houaiss, a palavra sutileza significa "qualidade ou caráter do que é sutil; agudeza de inteligência, de espírito; de maneira suave de ser; brandura, delicadeza".

Nesse caso, Miriã se comportou de maneira sábia, afim de livrar seu irmão mais novo do mal designado sobre os meninos que nasciam naquele período. Portanto, caro professor, explique a turma com clareza que a nossa inteligência deve ser usada para aquilo que é proveitoso para o Reino de Deus.

Vou ficar vigiando
Naqueles dias, uma mulher hebreia por nome de Joquebede, tornou a engravidar de Anrão, da tribo de Levi, e lhe nasceu um menino. Sua mãe vendo que o bebé era bonito e sadio, o escondeu por três meses. Quando não o podiam mais esconder, Joquebede preparou uma pequena "arca" (ou cesto), vedou-a para que não entrasse água, e a colocou para ser levada pelas águas do rio (Êx 2.3). A Bíblia diz que a "irmã do menino ficou de longe, observando para ver o que aconteceria" (Êx 2.4). A "irmã" aqui apresentada é a personagem principal da nossa lição.

Neste texto de Êxodo 2, não sabemos o seu nome, que só será citado após a travessia do Mar Vermelho. Mas de acordo com a história bíblica, sabemos que o nome da nossa protagonista é Miriã, e Deus usou a sua sutileza como estratégia para libertar o seu povo do Egito. A pequena Miriã sabia que seu irmão não podia morrer, pois Deus faria grandes coisas através da vida daquela criança.

Miriã, sendo ainda uma adolescente, acreditou num futuro melhor para seu irmãozinho e, por isso, não descuidou de sua vida. Ainda hoje, Deus usa meninas corajosas,' como usou Miriã. Queridos adolescentes, vocês também são parte da estratégia de Deus para libertar essa geração dos males desse mundo.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
A providência secreta de Deus
Deus tinha um homem e uma mulher da casa de Levi em quem poderia confiar um segredo. Moisés não era o primeiro filho do casal, pois a irmã Miriã tinha idade o suficiente para cuidar do irmão (Nm 26.59). Além disso, o irmão de Moisés, Arão, era três anos mais velhos que ele (Êx 6.20; Nm 26.59). Parece que o edito do rei entrou em vigor depois do nascimento de Arão, sendo Moisés o primeiro filho deste casal, cuja vida estava em perigo por causa da proclamação do rei. A fé dos país (Hb 11.23) é claramente ilustrada quando a mãe viu que ele era formoso e escondeu-o três meses. Depois, ela o colocou em uma arca e a pôs nos juncos à borda do rio. A fé sempre resulta em ação, mesmo quando a ação é arriscada. Vivendo pela f é, a mãe também mostrou inteligência. Ela colocou o bebé num lugar do rio onde a princesa do Egito normalmente frequentava. Também dispôs que a filha ficasse em um ponto estratégico para fazer a pergunta certa no momento certo (Ex 2.4,7). Para saber ou observar. Também foi ato de fé a mulher hebréia entregar o filho nas mãos da princesa egípcia. Esta mãe, como ocorreu mais tarde com Ana e Maria, estava convencida de que seu filho era escolhido de Deus e estava disposta a entregá-lo à providência divina. [...] E certo supor que Moisés foi criado como príncipe egípcio e recebeu a melhor educação possível para um jovem daqueles dias. O nome Moisés era lembrança constante de sua origem, pois o significado hebraico é 'tirado para fora' e o significado egípcio é 'salvo da água'. Pelo que deduzimos, as primeiras palavras da mãe produziram frutos que se mantiveram vivos no coração do rapaz. Em seu interior desenvolveu-se um senso de justiça e um ódio da injustiça que acabaram brotando em suas ações posteriores" (Comentário Bíblico Beacom. Vol. 1. CPAD, 2005, p. 144).

A filha de Faraó
A filha de Faraó estava naquele momento se lavando, e suas donzelas passeavam às margens do rio, quando avistou a arca no meio dos juncos (Êx 2.5). Juncos são plantas que crescem em lugares úmidos formando uma vegetação sobre as águas. Uma das donzelas imediatamente pegou aquela arca e levou à sua senhora (Êx 2.5,6).
Na mesma hora, a pequena Miriã se apresentou à filha de Faraó, e perguntou se queria que chamasse uma das hebreias para criar o menino e a princesa ordenou que sim (Ex 2.7). Neste momento, Miriã foi estrategista, visto que a princesa queria o menino para si. Sendo ainda um bebé, a criança necessitava de cuidados. Foi aí, então, que Miriã chamou a própria mãe do menino para criá-lo (Êx 2.8).
AUXÍLIO TEOLÓGICO
Educação egípcia
Por ter sido criado pela filha do Faraó, 'Moisés foi instruído em toda a ciência dos egípcios' (At 7.22), e segundo a tradição egípcia isso incluía aritmética, geometria, poesia, música, astronomia e muitas outras matérias. As escolas no Egito eram ligadas aos templos e controladas pêlos sacerdotes. A medicina e a religião eram temas muito importantes, caso o menino se tornasse sacerdote.

Moisés deve ter sido ensinado pelo 'professor dos filhos do rei', na corte real, e aprendido a escrever os hieróglifos egípcios com tinta sobre os papiros. Ele provavelmente aprendeu também a escrita cananita, porque Canaã era sócia do Egito na época. Quando Moisés recebeu ordem de ensinar a lei ao povo, isso foi feito por repetição e exemplo (Dt 11.19), leitura pública (Dt 31.10-13), e uso de música escrita (Dt 31.19). Desde que era comum no Egito cantar as lições, isso reflete provavelmente a maneira como Moisés foi ensinado. Pode ser importante notar que Deus chamou Moisés para a liderança com base num forte ambiente educacional [...]" (GOWER, Ralph. Novo Manual de Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos. CPAD, 2012, pp.73,74).

Cuidaremos do menino
Quando o Senhor tem um projeto a realizar com o seu povo, Ele prepara tudo. O Senhor livrou aquela criança de ser morta no parto, uma vez que sua mãe o escondeu por três meses. Depois o livrou dos perigos do rio e cuidou para que a filha de Faraó o tomasse como seu próprio filho, e ainda permitiu que Moisés fosse criado por Joquebede, sua própria mãe: "Aia princesa lhe disse: — Leve este menino e o crie para mim, que eu pagarei pelo seu trabalho. A mulher levou o menino e o criou" (Ex 2.9).

Assim, Moisés foi criado por sua família. Miriã era temente a Deus e aos costumes dos hebreus, do mesmo modo que era obediente aos seus pais. Miriã sabia da importância da criação de Moisés junto à sua família, sobretudo pelo carinho, e também por causa dos costumes, sendo fiel ao Deus de seus pais. Quando o menino cresceu foi levado ao palácio afim de ser adotado pela filha de Faraó. Ela é quem lhe deu o nome de Moisés, que significa: "eu o tirei da água" (Êx 2.10).

AUXILIO DIDÁTICO
A linguagem como recurso didático
Prezado professor, a fim de que a sua aula se torne mais significativa, é importante que você compreenda algumas peculiaridades da linguagem na hora de ensinar:

O que é linguagem Didática?
A linguagem didática se distingue tanto do linguajar vulgar, indisciplinado e quase sempre incorreto como do estilo solene e formalizado. A linguagem didática situa-se entre estes dois extremos. Segundo o catedrático José Carlos Leal, em seu livro A Arte de Falar em Público, a linguagem do orador ou professor 'deve ser simples, mas sem fazer concessões à banali­dade'. 'Este tipo de linguagem', acentua, 'deve possuir três características importantíssimas: logicidade, qualidades estéticas e correção gramatical. Com a logicidade, ordenam-se as ideias, formulam-se os raciocínios e sus­tentam-se os argumentos; pela estética, se imprime a beleza e a emoção ao texto; através da correção gramatical, assegura-se a qua­lidade dos dois aspectos anteriores, uma vez que a fala gramaticalmente estropiada perde em logicidade e beleza.'

Outra coisa que se deve destacar é que a linguagem didática possui características instrutivas e educativas. As instrutivas po­dem ser vistas em relação ao estilo elocução.

a) Quanto ao estilo, a linguagem deve ser:
• Simples, natural efluente (não vacilan­te, tortuosa, rebuscada);
• Sóbria, direta e incisiva (sem rodeios);
• Clara e acessível (sem termos difíceis, pouco usados e incompreensíveis; neologismos, excesso de termos técnicos);
• Exata e precisa (sem ambiguidades, indecisões ou equívocos);
• Gramaticalmente correta.

b) Quanto à evolução, a linguagem deve ser:
• Bem articulada e com boa dicção;
• Enunciada com voz clara e firme;
• Animada. Expressiva e enfática;
• Evitar maus hábitos, tais como: lhã', 'entendeu', 'muito bem', interpolados com intervalos frequentes.

Obs: O uso de tais enchimentos é, em geral, uma reação nervosa e reflete uma tentativa oral de tomar tempo para os processos mentais do professor.

c) Educativas:
• Educar o ouvido dos alunos à boa linguagem. Correta e expressiva;
• Desenvolver nos alunos a apreciação e o bom gosto pela linguagem correta e apurada;
• Formar nos alunos o hábito de falar com desenvoltura, clareza e correção" (Recursos Didáticos para a Escola Dominical. CPAD, 2003, p.45).

Conclusão
A mãe de Miriã deve ter ficado muito orgulhosa, visto que sua filha salvou Moisés da morte e ainda conseguiu que o menino fosse criado pela sua família. Miriã, usada por Deus, cuidou e salvou a vida do maior líder que Israel viria a ter. A sutileza dessa jovem nos prova que Deus usa seus filhos a qualquer tempo, independentemente de conhecimento ou idade. Ele usa a todos quantos desejam ser usados.

Recapitulando
Quando lemos a história do nascimento de Moisés, muitas vezes não percebemos os atos de sua irmã Miriã, que foram essenciais na trajetória do maior líder de Israel no Antigo Testamento. O nascimento, o escape da morte, sua adolescência, a criação no Ëgito e, depois, o tempo no deserto, tudo fazia parte do plano divino para a vida de Moisés. E Miriã teve participação em muitas conquistas do povo hebreu. Desde o livramento de morte no Rio Nilo, em que entregou Moisés para ser filho da princesa do Egito, até o momento de alegria e dança que entoou ao Senhor, após a travessia do povo de Israel no Mar Vermelho. Desse modo, Miriã se destacou em cada uma das profecias que ela proferiu. Deus traçou um plano para sua serva desde pequena. Caro adolescente, nunca despreze seus atos ou seus feitos; cada um deles, por menores que pareçam, tem um grande valor para Deus. Que esta lição fique gravada em nossas mentes para que nunca venhamos a desprezar as coisas de Deus, tanto as pequenas ações como as pessoas mais simples, pois odos têm igual valor e importância para Ele em Seu Reino.

Refletindo
1. Em que a nossa história é semelhante ao cuidado de Miriã para com o seu irmão, Moisés?

Resposta pessoal. O aluno deve ser levado a se identificar com o relato contado na lição.

2. Cite um exemplo pessoal em que Deus usou a sua habilidade para ajudar outras pessoas.
Resposta pessoal. O aluno deve ser levado a se lembrar de um ato que ele fez em que o Senhor usou sua habilidade para ajudar o próximo.

3. Qual característica de Miriã chamou mais a sua atenção?.

Resposta livre.
 
Top