FECHAR
Clique e acesse
 

Leitura Bíblica: ROMANOS 11:26-27
QUESTÃO:
A nação de Israel evidentemente rejeitou Cristo como seu Messias (Rm 9-10; cf. Jo 1:10-11), e a Bíblia diz que as promessas de Abraão vão para a sua descendência espiritual, não para os seus descendentes segundo a carne (Rm 4; Gl 3). Por que então Romanos 11 fala de um futuro para a nação de Israel?
VEJA TAMBÉM:
RESPOSTA APOLOGÉTICA:
Abraão tem tanto uma descendência espiritual como uma literal. Todo aquele que crê em Cristo pode tornar-se um herdeiro espiritual da promessa de justificação (Rm 4; cf. Gn 15), porque Cristo veio da semente de Abraão (Gl 3:16).

Entretanto, há promessas também para os que são literalmente descendentes de Abraão, os judeus, as quais ainda não foram cumpridas por completo. Por exemplo, Deus prometeu incondicionalmente que os descendentes (na carne) de Abraão herdariam a terra da Palestina para sempre (Gn 12:1-3; 13:15-17; 15:7-21; 17:8). Apenas por um curto tempo na história de Israel eles herdaram essa terra (Js 11:23), mas Deus a deu a eles por um juramento incondicional (cf. Gn 15:7-21), "para sempre"(Gn 13:15) e em "possessão perpétua" (17:8). Como Deus não pode quebrar uma promessa incondicional (Hb 6:17-18; 2 Tm 2:13), essa promessa ainda está por ser cumprida para a nação de Israel.

Em Romanos 9-11, Paulo está falando dos que são literalmente descendentes de Abraão, os israelitas. Ele os chama de "meus parentes segundo a carne; que são israelitas" (Rm 9:3-4, SBTB) e de "Israel" (Rm 10:1, SBTB, R-IBB, EC). Esse mesmo grupo nacional (Israel), que foi temporariamente excluído, será de novo enxertado na árvore, e todo o Israel será salvo" (Rm 11:26).

Jesus falou acerca desse tempo em Atos 1, quando os discípulos lhe perguntaram: "Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel?" (At 1:6). Sua resposta não foi uma repreensão severa por não compreenderem as Escrituras, mas uma palavra firme de que apenas o Pai sabe os "tempos ou épocas" em que tais coisas ocorrerão (v. 7).

Anteriormente Jesus havia falado da regeneração, dizendo que, quando "o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, também [vós, os que me seguistes,] vos assentareis em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel" (Mt 19:28). De fato, no último livro da Bíblia, o apóstolo João falou de Deus resgatando da tribulação "cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel" (Ap 7:4).
Assim, tudo corrobora para que creiamos que Deus honrará o seu pacto incondicional com Israel, de dar-lhe a terra da Palestina para sempre.
MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia / Norman Geisler - Thomas Howe – Reverberação: www.sub-ebd.blogspot.com


 
Top