Este é um subsídio para a presente lição da classe de Adultos. Para a continuação da leitura de todo este subsídio, acesse aqui.
Nesta oportunidade discorreremos a cerca das obras da carne, veremos o fruto do Espírito Santo com seus nove aspectos. Veremos as consequências para quem anda na carne e os beneficies para aquele que é guiado pelo Espírito Santo.
UMA VISÃO GERAL DAS OBRAS DA CARNE
As obras da carne recebem a seguinte classificação.
1) Pecados de ordem moral: Adultério, prostituição [ver subsídio 11], impureza e lascívia.
2) Pecados de ordem religiosa: Idolatria [ver subsídio 9], feitiçarias.
3) Pecados de ordem social: Inimizades [ver subsídio 5], porfias [ver subsídio 7], emulações, iras, pelejas [ver subsídio 10] dissensões [ver subsídio 6], heresias [ver subsídio 9], invejas [ver subsídio 4], homicídios [ver subsídio 8], bebedices e glutonarias [ver subsídio 11].
Outra lista de pecados carnais também pode ser encontrada em Romanos 1.29-31.
Para adquirir todos os subsídios deste trimestre, clique aqui



Vejamos Gálatas 5.19-23.
19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.
Esta lista das obras da Carne identifica as práticas pecaminosas que, conforme o apóstolo enfatizou (mediante repetição), caracterizam os não regenerados e os perdidos (ARC).

1. DEFININDO A CARNE EM GALÁTAS 5 E ROMANOS 8.1-14.
Paulo usa o termo "carne" em, pelo menos, três sentidos. Em um sentido mais geral, refere-se ao que é humano. Em outro sentido, refere-se ao corpo físico. Em um sentido mais específico, principalmente quando aparece em oposição a "espírito", refere-se à natureza humana pecaminosa, que envolve também mente e alma.
Carne” (gr. sarx) é a natureza pecaminosa com seus desejos corruptos, a qual continua no cristão após a sua conversão, sendo seu inimigo mortal (Rm 8.6-8,13; Gl 5.17,21).
“A carne pode ser definida como a soma total dos instintos do homem, não como vieram das mãos do Criador, e, sim, como são na realidade, pervertidos e feitos anormais pelo pecado”.
Aqueles que praticam as obras da carne não poderão herdar o reino de Deus (Gl 5.21). Por isso, essa natureza carnal pecaminosa precisa ser resistida e mortificada numa guerra espiritual contínua, que o crente trava através do poder do Espírito Santo (Rm 8.4-14; Gl 5.17).
ARTIGOS INDICADOS

O ANDAR NO ESPÍRITO X ANDAR NA CARNE
O termo “carne” ocorre por cerca de 420 vezes na bíblia sagrada (ARC), tendo em cada ocorrência o seu devido significado. Por exemplo, carne em textos tais como Romanos 8.1,8; Gálatas 5.17, nestes casos, a carne não se refere ao corpo humano e nem a carne de algum animal, refere-se à natureza pecaminosa que existe em cada ser humano. E é neste sentido que vamos estudar o capítulo 5 de Gálatas.
A bíblia usa por mais de uma vez expressões como “não andam segundo a carne” (Rm 8.1,4), mas [andar] “segundo o Espírito” (Rm 81,4; Gl 5.16), para mostrar as consequências para quem anda segundo a “carne” e os beneficies para quem anda segundo “o Espírito”. Pois, vejamos a seguir.

 1. DEFININDO OS TERMOS
a) O que significa andar em ou viver segundo o Espírito (Rm 8.5-14; Gl 5.16,25, ARC)?
- Viver "segundo o Espírito" é buscar a orientação e a capacitação do Espírito Santo e submeter-nos a elas e concentrar nossa atenção nas coisas de Deus.
q) O que significa andar na carne (Rm 8.1,4, ARC)?
- Ser dominado pela velha natureza adâmica;
- É desejar e satisfazer os desejos corrompidos da natureza humana pecaminosa; ter prazer e ocupar-se com eles.
2. AS CONSEQUÊNCIAS PARA QUEM ANDA SEGUNDO A “CARNE”.
a) Quem anda na carne produz fruto para a morte (Rm 7.5; 8.13).
b) Quem anda segundo a carne é inclinado para as coisas da carne (Rm 8.5).
c) A inclinação da carne é morte (Rm 8.6).
O termo “inclinação” usado na bíblia Almeida Corrida, que aparece em Romanos 8.6,7, é a tradução do original grego “phronema”, que significa os pensamentos e propósitos.

d) Quem anda segundo a carne, consequentemente inclina-se para as coisas da carne e tal inclinação é inimizade contra Deus (Rm 8.5,7).

e) Quem anda na carne não tem condições de agradar a Deus (Rm 8.8).

f) Quem vive na prática das obras da carne não entrará no Reino de Deus (Gl 5.21a).

3. OS BENEFICIES PARA QUEM ANDA SEGUNDO “O ESPÍRITO”.
a) Não há condenação para quem está em Jesus e anda segundo o Espírito (Rm 8.1 ARC)
b) A inclinação do Espírito é vida e paz (Rm 8.6).
c) Quem anda guiado pelo Espírito não está debaixo da lei ( Gl 5.18).

AS DIFERENTES APLICABILIDADES PARA O TERMO ESPÍRITO
O termo “espírito” ocorre em toda a Bíblia por cerca de 598 vezes, e em cada uma dessas ocorrências, tem o seu significado, o qual deve ser determinado pelo seu contexto. Isto é importante ser observado, a fim de não fazermos confusão com o termo “espírito” (espírito no hebraico é ‘ruwach’. No grego é ‘peneuma’).

1. O termo Espírito é usado para ser referir a terceira pessoa da Santíssima Trindade.
Em muitas referencias vemos que o termo [E] espírito se refere ao Santo Espírito (Gn 1.2; 6.3). Felizmente todas as referencias do termo espírito, para se referir ao ‘Espírito de Deus’, na Bíblia Almeida Revista e Corrigida, são escritas com o “E” maiúsculo. Ficado fácil para o leitor identificar quando é que o termo Espírito se refere ao Santo Espírito.

2. O termo espírito é usado para se referir ao “ espírito humano” (Gn 45.27; Jó 6.4; Mt 26.41).
O espírito é a parte invisível do homem que, juntamente com a alma, compõe o "homem interior". É aquela parte do homem que, como uma janela aberta para o céu, lhe dá condições de sentir a realidade de Deus e da sua Palavra (1 Co 2.10,12). Eis o que distingue o homem de qualquer outro ser: só ele foi criado à imagem e semelhança de Deus. O espírito do homem é a sede das suas relações com Deus. "O espírito do homem é a lâmpada do Senhor" (Pv 20.27, Versão Revisada). Por esse motivo, a Bíblia muitas vezes usa "coração" como sinônimo de "espírito": "Era um o coração e a alma da multidão dos que criam" (At 4.32).
Habitando a carne humana, existe o espírito dado por Deus em forma individual (Nm 16.22; 27.16.). O espírito foi formado pelo Criador na parte interna da natureza do homem, capaz de renovação e desenvolvimento (Sl 51.10).
O espírito do homem, quando se torna morada do Espírito de Deus (Rm. 8.16), é centro de adoração (João 4.23,24); de oração, cântico, bênção (1Co 14.15), e de serviço (Rm 1.9; Fl 1.27).

3. O termo espírito é usado para se referir a espírito mau, ou demônios (1Sm 16.23; 1Tm 4.1b; Mt 12.43). 

O ESPÍRITO DO NÃO CRENTE
O espírito do homem não crente é morto, inativo, isto é, separado de Deus (Ef 2.1-5; Lc 15.24,32; Cl 2.13; 1Tm 5.6). Ele é dominado pelos seus pecados e concupiscências (Ef 4.17-22; Tt 1.15), sem possibilidade de ver a gloria de Deus (2 Co 4.4).
O espírito do homem no processo de salvação
Na salvação, o espírito do homem e vivificado (Ef 2.5; Cl 2.1 3). Um despertamento começará no seu espírito (Ed 1.1) quando o Espírito Santo o convencer do seu pecado, e da justiça e do juízo de Deus (Jo 16.8-10). Quando o homem aceita Jesus como Salvador, recebe a vida eterna (Rm 6.23) e, então, "o mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus" (Rm 8.16).

Agora, "eis que tudo se fez novo" (2 Co 5.17). O espírito do homem vivificado pode, doravante, ver a glória de Deus, pois o véu que antes o impedia foi tirado (2 Co 3.16). O seu coração tornou-se limpo e pode ver a Deus (Mt 5.8), o Invisível (Hb 11.27). A luz resplandece em seu interior, para "iluminação do conhecimento da glória de Deus". Agora ele pode comprovar que Deus é bom (Sl 34.8), e com o seu espírito adorar ao Senhor (Jo 4.23) e orar (1 Co 14.15,16), e o Todo-poderoso dará ao espírito do novo crente a inspiração divina que o faz entendido (Jó 32.8).

Assim, podemos observar com clareza que "o espírito do homem" não significa "o Espírito Santo operando no homem", mas que esse espírito é um órgão do seu "homem interior", onde o Espírito Santo opera, fazendo-o ouvir a voz de Deus (At 2.7).
Conclusão.
Nós precisamos viver com nossa vida fundamentada nos ensinamentos de Jesus, para não cometermos o erro de deixarmos der ser guiados pelo Espírito de Deus. A exemplo dos gálatas, os quais começando pelo Espírito passaram a viver pela carne (Gl 3.3), ao ponto de Deus usar a Paulo par lhes exortar a cerca das obras da carne (Gl 5).
Comentarista de Subsídios EBD: Ev. Jair Alves

A continuação deste artigo você encontra em E-book Subsídios EBD – Vol. 6 Acesse AQUI

Blog: Subsídios ebd
A ferramenta de Pesquisas e Estudos dos Professores e Alunos da Palavra de Deus" (www.sub-ebd.blogspot.com). 

 
Top